Eventos

As cores nacionais foram o pano de fundo para as fantásticas Marchas Populares da Quinta da Conraria

Era Dia de S. Pedro e a oportunidade – ainda que não sejam precisos motivos adicionais para a comunidade APCC se juntar e celebrar – não podia ser perdida: houve Marchas Populares na Quinta da Conraria na passada sexta-feira e a festa foi feita por utentes, formandos e colaboradores da instituição!

O desfile foi épico e fez justiça ao muito trabalho posto na confeção dos fatos e adereços, na construção dos arcos e balões e na escrita das letras originais cheias de referências ao quotidiano da Associação. Por isso houve muitas palmas ao ritmo da música, e ainda mais no final de cada apresentação como forma de reconhecimento aos marchantes, muitos sorrisos e enorme alegria e diversão.

Ler mais

Com o ano letivo a acabar, a Escola e o Jardim de Infância da APCC puseram todos a marchar!

Ainda não foram mesmo as despedidas finais nem os últimos ‘Até já!’ porque ainda há muito para partilharmos antes das férias, mas a Festa Final do Jardim de Infância e da Escola Básica da APCC, que se realizou na passada sexta-feira, no Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral, não foi menos emocionante por causa disso.

Foi um verdadeiro arraial popular, com tudo o que isso implica: os mais novos foram fantásticos a marchar com os seus arcos e balões, o Grupo de Cantares fez a festa com a alegria própria que só a música é capaz de proporcionar, os Semp’a Bombar marcaram o ritmo de uma tarde muito animada e até se descobriram entre os colaboradores da Associação verdeiros especialistas na difícil arte de bem assar a sardinha!

Ler mais

49 histórias para 49 pinturas: exposição “Bright” já foi inaugurada na Quinta da Conraria

O Tufa é um cão que adora comer ovos e croquetes, enquanto que o gato Nico prefere sardinhas e divertir-se correndo atrás de borboletas. Mas também há a Leona Cristina, uma vaca da Quinta da Conraria. E pessoas que conversam sobre D. Afonso Henriques e outras personagens da história de Portugal, enquanto observam pássaros que representam a liberdade. E ainda citações inspiradas pela leitura de “A Arte da Guerra”, de Sun Tzu.

Estas são apenas algumas das histórias ‘contadas’ nas 49 pinturas que constituem a exposição “Bright – Formas com Mensagens”, que foi ontem inaugurada e estará patente na Quinta da Conraria até 6 de julho, sempre entre as 10H30 e as 12H00 (dias úteis). São criações dos utentes da APCC que frequentam a Sala O2 e que estarão também presentes naquele horário, permitindo uma interação com os visitantes que revelará o ambiente quotidiano de trabalho naquele espaço.

Ler mais

APCC inaugura “Bright”, uma exposição de pintura sobre formas e as suas histórias

A APCC volta a abrir as portas da Sala O2 para revelar mais um conjunto de criações artísticas dos utentes que frequentam aquela resposta do seu Centro de Atividades Ocupacionais. No próximo dia 18 de junho, pelas 10H30, é inaugurada a exposição “Bright – Formas com Mensagens” na Quinta da Conraria, que revelará cerca de 50 pinturas sobre papel, acompanhadas por pequenos textos em que os seus autores desvendam as histórias por detrás de cada uma.

Estas pinturas poderão depois ser vistas até 6 de julho, sempre entre as 10H30 e as 12H00 (dias úteis), coincidindo este horário com o funcionamento normal da Sala O2. Desta forma, e à semelhança do que já aconteceu em abril e maio passados com a exposição “Figuras Assustadoras”, os visitantes terão a oportunidade de conhecer também o ambiente quotidiano de trabalho naquele espaço, com a presença dos autores no seu contexto.

Ler mais

Afonso Cruz esteve na APCC para conhecer quem criou na realidade loja que ele inventou na ficção

“Os livros acabam por encontrar os seus leitores”, afirmou Afonso Cruz numa iniciativa realizada na passada sexta-feira, na Quinta da Conraria, em que também ele pôde encontrar quem o lê, mas igualmente quem levou à prática as suas palavras escritas no livro “Vamos Comprar um Poeta”. E se, como frisou o autor, tudo o que existe à nossa volta já foi objeto de ficção, talvez nem o próprio tivesse imaginado algo como o que foi concretizado por uma professora de teatro e um grupo de utentes da APCC.

Durante quase uma semana – entre 22 e 25 de maio –Adriana Campos e os membros do coletivo Projeto Estúdio abriram e dinamizaram uma loja, bem no coração da Baixa de Coimbra, e desafiaram a cidade, desde os habitantes a outros comerciantes e até a turistas, a descobrir se ainda havia poesia dentro de si.

Ler mais