fbpx

Eventos

Quentes e boas!… as castanhas e as emoções, em mais uma Feira das Colheitas!

A designação oficial diz que é uma feira, mas é isso e muito mais: é uma celebração (dos sabores e saberes do outono), é uma mostra (de vários produtos resultantes das atividades desenvolvidas na Quinta da Conraria), é um (re)encontro (de amigos e familiares) e é uma festa (de utentes, colaboradores e voluntários da APCC, mas também de toda a comunidade envolvente). Ontem foi dia de mais uma edição da Feira das Colheitas e no ar voltou a pairar o maravilhoso cheiro das castanhas assadas e muita alegria e felicidade.

A abrir, como começa a ser ‘da praxe’, vieram os Semp’a Bombar, com o seu ritmo contagiante a dar o mote para um dia inteiro de animação. Mas o grupo de bombos da Associação já não faz a festa sozinho, fazendo-se acompanhar pelos Bolitrotes, as ‘marionetas’ de grandes dimensões criadas na Sala O2, que acabam por ser um símbolo do espírito da Feira, cruzando o popular e o tradicional com a criatividade e a cultura. E aberto o certame, logo todos correram para o carrinho das castanhas e as barraquinhas.

Ler mais

Aceite o convite para celebrar o outono com a APCC, em mais uma Feira das Colheitas

Amanhã volta a ser dia daquela que já é uma tradição da APCC: a Feira das Colheitas faz abrir os portões da Quinta da Conraria a toda a comunidade para celebrar a chegada do outono. A partir das 10H30, frutas, legumes, compotas, peças de artesanato, utilidades e outros produtos ligados a esta época do ano vão estar em destaque no picadeiro, mas serão muitos mais os motivos de interesse.

Logo a abrir a Feira, haverá uma atuação dos Semp’a Bombar, o grupo de bombos da instituição, mas ainda de manhã terá também lugar uma dramatização da lenda de São Martinho e serão realizados diversos jogos tradicionais. À tarde, a partir das 14H00, será a vez do DJ Punk (Fausto Sousa, vocalista dos 5ª Punkada), garantir a animação no Baile das Colheitas.

Ler mais

Todos a tremer na Quinta da Conraria… com tanta animação no Baile de Máscaras dos Bolinhos e Bolinhós!

Vieram zombies, bruxas e feiticeiros, monstros, fantasmas, vampiros, morcegos… No capítulo das coisas assustadoras, não faltou mesmo nada nem ninguém! Mas calma, porque todos foram convidados e ontem, no Baile de Máscaras dos Bolinhos e Bolinhós na Quinta da Conraria, apesar da abundância de pescoços cortados e facas ensanguentadas, ninguém apanhou susto nenhum, bem pelo contrário!

Parte muito importante da razão para todo o entusiasmo e alegria foi a música do artista popular Tiago Silva (que também é professor de música na APCC), que levou a que todos quisessem abanar os respetivos esqueletos – os de disfarce e os verdadeiros! Mas também tem de ser dado mérito à equipa da Quinta Pedagógica “O Caracol”, que não só organizou tudo, como ainda deu o mote para a animação e para os gritos mais divertidos!

A fes...

Ler mais

O “Coimbra a Brincar 2020” já começou! (não é exatamente verdade… mas já temos datas!)

Calma, ainda faltam vários meses para, verdadeiramente, darmos início à grande festa da brincadeira que sempre é o “Coimbra a Brincar”!… Mas nada se faz sem aquele momento – como o que ontem teve lugar no Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral – em que a APCC e os seus parceiros reúnem para fazer um balanço da última edição e começar a planear o que terão para oferecer à cidade no ano seguinte.

Por isso, e não vamos mentir e dizer que isso não aconteceu no meio de grande diversão, houve muitas sugestões de atividades e vontade de inovar, bem como de juntar cada vez mais ‘cúmplices’ nesta iniciativa. O que se seguirá serão meses de troca de ideias com diferentes interlocutores e públicos, que darão lugar a um programa que não deixará de incluir várias brincadeiras ‘clássicas’ do “Coimbra a Brincar”, mas que se pretende que possa continuar a aprofundar a ideia de um brincar para todos e intergeracional.

E já ...

Ler mais

Utentes da APCC puseram as orelhas à escuta e assim ‘nasceu’ mais uma exposição da Sala O2

A orelha do Vítor. A orelha da Sandra. A orelha do Nuno. A do Marco, a da Milú e a do Titó. A do Jorge, a do André, a da Rita, a do Luís e as de mais uma dezena de utentes da Sala O2 do Centro de Atividades Ocupacionais da APCC. São, assim, vinte esculturas de outros tantos autores, que vão ficar patentes até ao dia 31 de outubro, na Quinta da Conraria. São o resultado de um exercício em que se deram ouvidos a diversas inspirações para criar a coleção “Vais Ficar Sob Escuta na Sala O2”.

Na inauguração, que teve lugar ontem, os criadores das peças em exibição e António Valente, professor de Expressão Plástica na instituição, revelaram pela primeira vez este conjunto de esculturas em gesso, tiradas em molde de silicone, forradas com cola e guardanapos com várias texturas, com acabamento em verniz craquelê que lhes dá um efeito de cerâmica.

Ler mais