Expressão Plástica

Veja o catálogo da coleção “Cru – O Corpo (im)Perfeito”: cerca de 200 desenhos e pinturas, já à venda

“Cru – O Corpo (im)Perfeito” é uma coleção de mais de 200 desenhos e pinturas, em que se juntam e se cruzam olhares sobre o (paradigma do) corpo perfeito, ao mesmo tempo que é colocada em causa a ‘normalidade’ dos modelos corporais: os dos que com ela se confrontam, mas, antes disso, os dos seus próprios autores. É uma provocação e um convite: (des)construir a ideia de Belo e permitir que estas criações atuem emocionalmente sobre cada um, como qualquer outro produto artístico, e o transforme.

Fora do ateliê do Departamento de Expressão Plástica da APCC, onde foram concebidas, as obras que constituem “Cru – O Corpo (im)Perfeito” encontraram o seu espaço numa exposição itinerante, que começou no Porto, no final do ano passado, e seguirá ainda este mês para Lisboa, cumprindo até julho um trajeto por outras cidades portuguesas. Mas ainda antes disso, são mostradas também em catálogo e disponibilizadas para venda.

Ler mais

Fotografias de ateliê do projeto “Cru – O Corpo (im)Perfeito” foram expostas no Conservatório de Coimbra

E no princípio eram as pinturas – mais de 300, cerca de uma centena das quais atualmente expostas no Porto. Mas o projeto “Cru – O Corpo (im)Perfeito” foi também, além do caminho que levou aos seus produtos artísticos, um ateliê (“O corpo, os outros e nós mesmos”) em que utentes do Departamento de Expressão Plástica da APCC partilharam o palco com o grupo Era Uma Vez… Teatro, da Associação do Porto de Paralisia Cerebral, e a sua diretora artística, Mónica Cunha.

O que aconteceu nesse dia de novembro deste ano – os exercícios em torno do(s) corpo(s) enquanto elemento gerador de novos sentidos, o questionar do conceito de arte, a reflexão sobre a importância de comunicar com o outro – foi cristalizado em fotografias, instantâneos que são o testemunho sobrevivente daquele encontro, tal como as memórias que o mesmo deixou nos participantes, ‘falando’ com a eloquência particular do que não precisa ser verbalizado para ser intuído, para ser sentido.

Ontem...

Ler mais

São mais de 200 obras e já estão à venda: novo catálogo de expressão plástica da APCC

São mais de 200 obras, etapa derradeira de um caminho que começa sempre com um espaço em branco, onde podem ainda caber todos os sonhos, todas ambições e todos os desejos. Das escolhas que então se fazem – Qual a forma? Qual a cor?… – se pode dizer que representam crescimento, aprendizagem, evolução. Ou, simplesmente, amor. E é assim que é vivido o quotidiano dos utentes do Departamento de Expressão Plástica da APCC.

São mais de 200 obras que são, agora, colocadas à venda e se expõem à consideração de qualquer um sobre os seus méritos e deméritos. São testemunhos de visões, desejos e formas de fazer individuais (e, por isso, todas surgem assinadas pelo utente que a criou), reflexos de quem encontrou no espaço de uma tela ou uma folha de papel uma forma de expressão, uma maneira de dizer.

São m...

Ler mais

APCCCultura foi desta vez ao teatro no Porto, mas foi como estar em casa

Desta feita, o programa APCCCultura – que proporciona um maior envolvimento e conhecimento dos mundos da arte e da cultura, mas também do lazer – ficou quase em família… Porque se os utentes da APCC ocuparam o seu lugar no público, em cima do palco estavam os elementos do grupo Era Uma Vez… Teatro, na estreia da peça “Feitas de Ferro, Desenhadas a Carvão”, que teve lugar no passado sábado, no Porto.

As ligações entre a APCC e aquele coletivo teatral, da Associação do Porto de Paralisia Cerebral, são fortes e marcadas por afinidades pessoais e artísticas praticamente impossíveis de explicar por escrito. Já partilharam conhecimentos e visões, já aprenderam em conjunto, já foram parceiros criativos, já estiveram juntos em cena. Ainda recentemente, no âmbito do projeto “Cru – O Corpo (im)Perfeito”, se encontraram no ateliê “O corpo, os outros e nós mesmos”.

O papel ass...

Ler mais

Abre no Porto a exposição “Cru – O Corpo (im)Perfeito”, do Departamento de Expressão Plástica

A exposição “Cru – O Corpo (im)Perfeito”, onde estão reunidos mais de cem desenhos e pinturas criados pelos utentes do Departamento de Expressão Plástica da APCC no âmbito do projeto com o mesmo nome, vai estar patente a partir do dia 2 de dezembro, no espaço Arbeat, na baixa do Porto. Será a primeira escala de uma ‘viagem’ que levará este conjunto de obras pelo País, com paragens já confirmadas em Lisboa e Coimbra.

Patente estará o resultado final de um processo que começou com uma sugestão aparentemente simples – Desenhar o corpo, os corpos – e que, aos primeiros traços, se foi transformando numa provocação, com o objetivo de (des)construir a ideia de Belo. Assim, as criações foram surgindo com o propósito de oferecer ao público algo com que raramente, se alguma vez, ele se confrontou: o olhar da pessoa com deficiência sobre os outros corpos e sobre o seu próprio.

Ler mais