Teatro

A maioridade da licenciatura em Teatro da ESEC também se faz com a APCC

São 18 os anos que o curso em Teatro e Educação da Escola Superior de Educação de Coimbra se encontra a celebrar. Uma data que levou à organização da exposição “Teatro e Educação em Portugal, a Maioridade”, patente no Centro Cultural Penedo da Saudade e de que faz parte também um pouco da história da APCC, em particular no campo da expressão dramática e do teatro.

É que entre os diversos objetos expostos, que ajudam a compreender as quase duas décadas daquela licenciatura, através do percurso de alguns dos seus ex-alunos, estão peças ligadas aos projetos “Cem Linhas” e “Valentinas”, coordenados, respetivamente, pelas nossas professoras de teatro Adriana Campos e Mariana Nunes. Quem quiser ver com os próprios olhos, tem até ao final deste mês para visitar a exposição.

Ler mais

Há uma menina (que continua) a comprar poetas e que leva na mala a APCC

No ano passado, houve uma menina que percorreu diversas bibliotecas escolares e municipais da região Centro e que falou com centenas de alunos do 3º ciclo do ensino básico, com o propósito único de comprar um poeta. Agora, ela meteu de novo os pés ao caminho e reiniciou um périplo que a está a levar a outros destinos, mas com a mesma ideia em mente e uma espécie de mote: a poesia transforma as nossas vidas.

Consigo, esta menina – que é, na realidade, a atriz, encenadora e professora Adriana Campos – continua a levar um pouco da APCC: livros, boiões e caixas ‘feitos’ de poesia e feitos pelos membros do grupo de teatro Sala T, constituído por utentes da instituição. Com a direção e o contributo imprescindível de Mariana Nunes, que integra também a equipa artística deste espetáculo, construíram-se verdadeiras metáforas de vidro e explosões polissémicas de papel.

Ler mais

Com uma ajuda dos utentes da APCC, pode ser fácil encontrar o caminho para casa…

O ano letivo está quase a ser retomado e, na APCC, há motivos redobrados para estarmos entusiasmados com esse facto: vamos poder continuar o projeto “Caminho para Casa” que, desde o final de 2018, um grupo de utentes da Unidade de Reabilitação de Deficientes Profundos (URDP) tem estado a desenvolver com as crianças do Jardim de Infância do Areeiro.

Este projeto é uma síntese de vários exercícios, praticados ao longo de dois anos nas aulas de Expressão Corporal da sala 2 da URDP, sob a orientação da professora Mariana Nunes. Desta forma, e entendendo ‘casa’ como uma metáfora para corpo, os participantes podem passear pela rua dos desafios, virar à esquerda na rua da diversidade, atravessar a estrada do desconhecido, subir a calçada da diversão, passear à beira do rio de si próprios, seguir em frente na rua da partilha e finalmente chegar ao destino.

Ler mais

Compre 2, Venda 1: a imperdível campanha promocional do Projeto Estúdio para “Cem Linhas”!

“Cem Linhas” começou por ser um espetáculo apresentado na APCC, depois foi um livro e uma oficina integrada no “Coimbra a Brincar”, mais tarde uma performance na Feira Cultural de Coimbra e agora é… uma espécie de ação de marketing de guerrilha! Os membros do grupo de teatro Projeto Estúdio lançaram uma fantástica promoção ‘Compre 2, Venda 1’ para “Cem Linhas – Notas para um Espetáculo” e estão a dá-la a conhecer pela instituição!

Ontem, bateram a mais algumas portas do Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral e não faltaram clientes satisfeitos com a sua aquisição e com a possibilidade de, através da venda de um ou mais exemplares, dar a conhecer aos seus amigos este projeto, nascido da leitura de “Eu Espero…”, de Davide Cali – um livro que fala das coisas pelas quais se espera na vida.

“Cem ...

Ler mais

A Valentina matriculou-se na Escola de São Bartolomeu…

A Alexandra, a Beatriz, o Duarte, o Gabriel, a Leonor, o Pedro, o Ricardo, o Tiago… e a Valentina! Todos sabem quem é a Valentina – uma boneca valente, que há mais de um ano acompanha os membros do Sala T um pouco por todo o lado – mas quem são os outros? São alguns dos elementos daquele grupo de teatro da APCC e dos alunos do 4º ano da Escola Básica de São Bartolomeu que, em conjunto, estão a fazer nascer um espetáculo.

Como vai ser essa etapa final ainda ninguém sabe, mas, para já, estão todos a aprender muito com o caminho para lá chegar. É, na verdade, tudo muito simples: como aconteceu no final da passada semana, alguns utentes da Associação deslocam-se regularmente àquele estabelecimento de ensino e, sempre liderados pela professora de teatro Mariana Nunes, realizam dinâmicas que levam os mais novos a questionar e a aprender coisas sobre eles mesmos e sobre o(s) outro(s).

Em ca...

Ler mais