fbpx

Teatro

Colaboradores e utentes da APCC puderam assistir em exclusivo à ante-estreia de “Mudo”

170130_APCC_Mudo-AnteEstreias_thumbFoi há pouco mais de dois meses que, numa casa da Quinta da Conraria transformada em estúdio de cinema, colaboradores e utentes da APCC iniciaram a rodagem de “Mudo”. E no final da passada semana, juntaram-se a outros colaboradores e utentes (e também às crianças do Jardim de Infância) para uma série de sessões de ante-estreia daquela curta-metragem.

Estas exibições exclusivas decorreram na Quinta da Conraria e no Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral, respetivamente nos dias 26 e 27 de janeiro, e foram uma primeira oportunidade para apresentar o trabalho realizado. Além do filme em si, foram também mostrados diversos elementos cenográficos e a maquete da cidade onde decorre a ação, todos construídos em cartão e com recurso a material de desperdício.

Ler mais

Sala T leva “RIMROD” à Mealhada

161206_apcc_rimrod-mealhada_thumbNo próximo dia 9 de dezembro, a República Independente de RIMROD vai invadir amigavelmente a Mealhada. O Grupo de Teatro Sala T – formado exclusivamente por utentes da APCC – vai levar aquela que é a sua terceira peça ao palco do Cineteatro Municipal Messias, depois de a mesma já ter tido estreia na Oficina Municipal do Teatro de Coimbra, em fevereiro deste ano.

A apresentação decorrerá no âmbito do espetáculo “Uma Noite Diferente”, com início marcado para as 21H00. O evento é de entrada gratuita (reservas no local ou nos serviços de Ação Social da Câmara Municipal da Mealhada) e faz parte de um conjunto de iniciativas com que a autarquia assinalará o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência e que incluirá ainda uma conferência e a inauguração de uma exposição.

Ler mais

Silêncio, que se vai fazer um filme!

161122_apcc_mudo-gravacoes_thumbA Quinta da Conraria é, desde ontem e durante uma semana, uma espécie de Hollywood da APCC. Tudo porque já começaram as gravações de “Mudo”, uma curta-metragem sobre a mudança – em que os atores são os membros dos grupos de teatro da Associação (Sala T e Teatro Estúdio) – que vai levar os espectadores a entrar numa cidade que pode ou não ser de brincar.

Para já, e antes de passar para a tela, trata-se de uma cidade que existe apenas numa casa da Quinta, transformada em estúdio, sala de caracterização e oficina de cenografia. Construída integralmente com cartão, tal como os adereços usados, será esta cidade sem nome nem localização particular que assistirá ao desenrolar de uma história em que a personagem central é um músico e as relações que este estabelece com os outros habitantes do seu prédio.

Ler mais

Sala T leva à cena novo espetáculo

Na Republica Independente de RIMROD, Cindi vive inquieta com o facto de ser diferente numa terra em que todos são iguais. Por ser a única habitante que se mantém acordada por um longo período de tempo, vive escondida a colecionar sonhos e coragem para ir contra a corrente. Mas num dia que teria tudo para correr mal, um grande acontecimento irá mudar a vida da sonolenta, rabugenta e mal disposta RIMROD e o destino de Cindi.

É esta a história do novo espetáculo que o grupo de teatro da APCC apresenta esta semana, na Oficina Municipal do Teatro de Coimbra. “RIMROD” é uma criação coletiva dos elementos do Sala T, todos utentes da Associação, com encenação da professora Mariana Nunes e terá apresentações às 14H30 do dia 4 de fevereiro e às 14H30 e 19H30 do dia 5 de fevereiro.

Ler mais

Grupo de Teatro Sala T e Ligados às Máquinas participaram no Festival Extremus

Festival ExtremusEsteve muito bem representada a APCC na última edição do Festival Extremus, que decorreu entre 1 e 4 de outubro: o Grupo de Teatro Sala T e o ensemble Ligados às Máquinas deram espetáculo neste grande evento de música, teatro e performance, organizado pela Associação do Porto de Paralisia Cerebral.

Apresentando-se no terceiro dia do festival, o grupo de teatro da APCC subiu ao palco com “RIMROD”, a fantástica história de uma cidade que está sempre a dormir. Já os Ligados às Máquinas atuaram no quarto e último dia, mostrando a sua fusão vincadamente pessoal de hip-hop, fado, rock, techno, blues, world music, música erudita, música concreta, sons da publicidade e séries televisivas.

Ler mais