APCC recebeu crianças do Ensino Básico para um conto sensorial que lhes permitiu viajar pelo espaço

E se viajássemos ao espaço no gomo de uma tangerina? É este o desafio lançado pela APCC em “SENTI-CONTO-ESPA-CONTO-SENSA”, um espetáculo multimédia que é também um conto sensorial e que foi ontem (14 de dezembro) apresentado a um grupo de alunos da EB1 de Vendas de Ceira.

Nesta aventura embarcaram, além destes pequenos viajantes espaciais, 12 utentes da Unidade de Reabilitação de Deficientes Profundos (URDP) e do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) da Associação e técnicos e professores das áreas da educação especial, música e artes visuais. Todos juntos, usaram a nave espacial ‘estacionada’ na Sala Multiusos da Quinta da Conraria para viajar entre planetas que eram também sentidos.

E, como sempre acontece com os exploradores, não se ficaram pelo conhecido: ‘visitaram’ a visão, o olfato, o paladar, a audição e o tato, mas foram também à procura de um ‘novo sentido’ – o vestibular – fazendo o que muitos outros (verdadeiros e um pouco mais crescidos) cientistas põem em prática atualmente. Nesta expedição, os mais pequenos ainda se cruzaram com o cosmonauta Iuri Gagarin (o primeiro homem a viajar pelo espaço), que foi a personagem central de uma história onde também entrou Edmond Halley (esse mesmo, que até deu nome a um cometa).

Nesta sessão, guiada por três contadores de histórias, também houve música ao vivo e projeção de vídeo, num espetáculo – baseado no conto “Cinthia Scoch y la Mandrina Ridícula” de Ricardo Mariño – que deixou todos fascinados e permitiu ‘falar’ abertamente de temas que podem ser complicados, como a imagem estereotipada da pessoa com deficiência ou a importância dos símbolos para a comunicação aumentativa e alternativa.

Este foi o culminar de um projeto que tem vindo a ser trabalho ao longo deste ano letivo com os utentes da sala URDP 2 e outros jovens do Centro de Atividades Ocupacionais da APCC, através, por exemplo, de ateliês de conto, numa parceria com a Imprensa Nacional – Casa da Moeda. Na véspera, realizou-se ainda o ensaio assistido deste espetáculo, em que puderam participar pais e utentes da sala URDP 1.

“SENTI-CONTO-ESPA-CONTO-SENSA” foi criado e desenvolvido pela professora de educação especial Eurídice Rocha, o professor de artes visuais Paulo Ferreira e o professor de música Paulo Jacob, com a participação de Andreia Matos, Andreia Oliveira, Bruno Ferreira, Hélia Maia, João Raúl, Liliana Ferreira, Luís Capela, Nino Conceição, Rafael Gaspar, Sérgio Felício, Susete Gonçalves e Tânia Cores.

Este projeto da APCC foi financiado pelo Instituto Nacional de Reabilitação, através do Programa Nacional de Financiamento a Projetos 2017.

O CAO e a URDP são duas das respostas sociais desenvolvidas pela APCC. A primeira visa proporcionar a valorização pessoal e fomentar a participação ativa dos utentes no sentido da sua autonomia e inclusão social, enquanto a segunda pretende promover a qualidade de vida dos utentes com maior grau de dependência e incapacidade e suas famílias.