5ª Punkada no “Isto é PARTIS” com músicos da Orquestra de Câmara Portuguesa e da CERCIOEIRAS

Nos seus mais de 20 anos de carreira, os 5ª Punkada já fizeram muita coisa e tocaram nos mais variados palcos, em Portugal e no estrangeiro, mas esta vai ser uma estreia: tocar com músicos de uma orquestra de câmara. Vai ser no dia 27 de janeiro, em Lisboa, que os quatro membros do grupo pop/rock da APCC irão dividir o palco com o grupo Notas de Contacto e instrumentistas da Orquestra de Câmara Portuguesa.

A iniciativa, denominada “O Som da Igualdade” e inserida no encontro “Isto é PARTIS”, pretende unir pessoas e estilos diferentes através da música, demonstrando que através da liberdade criativa não existem barreiras para a comunicação e para o desenvolvimento artístico.

A conjugação de músicos de diferentes proveniências individuais e musicais transmite a este espetáculo uma visão diversificada, que transportará o público numa viagem crescente de energia, onde momentos tranquilos de improvisação livre se irão transformar nos ritmos pulsados do rock. Além do concerto em si, haverá ainda tempo para uma conversa com o público, no final.

Depois de mais de duas décadas no ativo, e de percorrer Portugal de norte a sul e de ter atuado também em Inglaterra, Alemanha, Bélgica, França, Grécia, Espanha, Itália ou Finlândia, o grupo participa neste espetáculo especial em boa companhia: a Orquestra de Câmara Portuguesa agrega a mais recente e virtuosa geração de instrumentistas de Portugal e o grupo Notas de Contacto resulta de uma parceria entre aquela entidade e a CERCIOEIRAS para promover a socialização e integração de pessoas em contextos sociais desfavorecidos e/ou com deficiência.

O convite para este concerto especial surgiu há cerca de três meses (embora já há cerca de dois anos e meio membros da Orquestra de Câmara Portuguesa e da CERCIOIRAS tenham estado na Quinta da Conraria para conhecer melhor as atividades levadas a cabo pelo Departamento de Música da APCC) e desde então que os 5ª Punkada têm vindo a ensaiar incessantemente e a preparar os temas que irão levar a Lisboa. Esta será também a primeira apresentação ao vivo da nova formação da banda, constituída agora por Fausto Sousa, Fátima Pinho, Jorge Maleiro e o musicoterapeuta Paulo Jacob.

O espetáculo “O Som da Igualdade” decorrerá no Auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian, a partir das 19H00, e é de entrada gratuita. É uma das várias iniciativas programadas no âmbito de “Isto é PARTIS” (25 a 28 de janeiro), uma mostra de alguns dos projetos apoiados pelo programa PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social, que promove a arte como meio de intervenção social junto de crianças e jovens em risco, reclusos e ex-reclusos, imigrantes, pessoas isoladas ou com deficiência, entre outros.

Os 5ª Punkada são um dos vários grupos musicais da APCC em atividade – cobrindo áreas que vão do pop à música tradicional portuguesa e à música experimental – que complementam o trabalho de intervenção musical realizado ao nível da musicoterapia, educação musical adaptada e expressão musical adaptada. Pode saber mais sobre o Departamento de Música da APCC em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=163.