Projeto “Here We Are” foi apresentado na Faculdade de Psicologia

Desde o início do ano passado que jovens ligados à APCC e à organização húngara EgyüttHató Egyesület estão a colaborar no projeto “Here We Are”, organizando diversas iniciativas nos respetivos países com o propósito de atingir visibilidade externa, quer em diálogo direto com a sociedade, através de atividades que apelam à participação de diferentes intervenientes, quer através dos Media ou da Internet.

Esta semana, na véspera do Dia da Liberdade, dois dos quatro utentes da APCC envolvidos neste projeto (neste caso, o André Vitorino e o Diogo Sacramento) estiveram numa ação na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra para chamar a atenção para um tipo de liberdade ainda com muito caminho para ser feito e que é central aos objetivos daquele projeto: a de cada pessoa – e os seus desejos e necessidades – ser visível na sua própria comunidade.

Por isso, foi possível, ao longo de todo o dia, conversar com alunos e docentes daquela Faculdade e explicar não só o que têm sido as iniciativas realizadas no âmbito do projeto “Here We Are”, mas também como tudo isto tem sido coordenado com o Gabinete de Voluntariado da APCC e até como ser voluntário – nacional ou internacional – na instituição.

O André e o Diogo são, juntamente com o Bernardo Vieira e o Ivo Pereira Rodrigues, os responsáveis pelas iniciativas de divulgação do projeto “Here We Are”, que foram, até ao momento, três reuniões transnacionais (duas em Portugal e uma na Hungria), um debate sobre o olhar dos Media e da sociedade sobre as pessoas com deficiência (maio de 2017) e o evento “És Capaz?” (abril de 2018). A quarta reunião transnacional decorrerá em meados de maio deste ano, em Budapeste.

O projeto internacional “Here We Are” é dinamizado pelo Gabinete de Voluntariado da APCC e decorre no âmbito do programa europeu Erasmus +, através do qual a instituição desenvolve, entre outros, o projeto “Holding Hands With Other Abilities”, que trouxe já até à instituição cerca de quatro dezenas de voluntários europeus e possibilitou a mais de uma dezena de jovens portugueses participar em projetos de voluntariado no estrangeiro.