O projeto internacional “Here We Are” dava um filme… literalmente!

Luzes, câmara e (muita) ação! No início desta semana, o André Vitorino, o Bernardo Vieira e o Diogo Sacramento – três jovens utentes da APCC que integram o projeto “Here We Are” – foram quase estrelas de cinema, naquela que pode muito bem ter sido a mais épica rodagem cinematográfica a envolver unicórnios insufláveis, cupcakes e fumos coloridos de sempre!

A ‘curtíssima-metragem’, que está a cargo da produtora CASOTA Collective, é mais uma das atividades de divulgação daquele projeto europeu e pretende contribuir, de forma descomplexada, para o objetivo central de dar visibilidade às pessoas com deficiência nas comunidades em que se inserem, bem como para promover a inclusão através do combate aos estereótipos.

Foi por isso que, durante dois dias, o André, o Bernardo e o Diogo seguiram à risca – embora com muitos risos pelo meio – um guião que lhes permitiu assumir os mais variados papéis e representar as mais distintas personagens. Com a preciosa participação do Gabinete de Voluntariado e do Departamento de Expressão Plástica da APCC, o mínimo que se pode dizer é que foi uma mega-produção de emoções.

O resultado final poderá ser visto em breve nas plataformas de comunicação da Associação, cumprindo dessa forma o propósito do próprio projeto de ter uma forte vertente pública, através da utilização das redes sociais, Internet e comunicação social.

O projeto “Here We Are” junta a APCC e a organização húngara EgyüttHató Egyesület e, do lado português, foram já realizadas no seu âmbito atividades como um debate sobre o olhar dos Media e da sociedade sobre as pessoas com deficiência (maio de 2017) ou a iniciativa “És Capaz?”, que permitiu experimentar diversos jogos do género sala de fuga que simbolizavam os obstáculos do quotidiano (abril de 2018), entre outras.

Este projeto é dinamizado pelo Gabinete de Voluntariado da APCC e decorre no âmbito do programa europeu Erasmus +, através do qual é também desenvolvido o projeto “Holding Hands With Other Abilities”, que trouxe já até Coimbra cerca de quatro dezenas de voluntários europeus e possibilitou a mais de uma dezena de jovens portugueses participar em projetos de voluntariado no estrangeiro.