Os Ligados às Máquinas também vão fazer parte da orquestra comunitária ‘Nós 19’!

É a apresentação de uma orquestra comunitária constituída por músicos amadores e profissionais de cada um dos 19 municípios da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra: o concerto ‘Nós 19’ vai acontecer amanhã, dia 12 de janeiro, no Convento São Francisco, e entre as cerca de 200 pessoas que subirão ao palco vão estar quatro membros dos Ligados às Máquinas, a orquestra de samples da APCC.

No primeiro ensaio que envolveu Jorge Arromba, José Miguel Morgado, Sérgio Felício e o professor de música Paulo Jacob, que decorreu ontem na Quinta da Conraria e foi dirigido pelo maestro Tim Steiner, tudo pareceu surgir naturalmente: a vertente eletrónica que os responsáveis pelo espetáculo procuravam nos Ligados às Máquinas ‘encaixou’ de forma prometedora no espírito das obras originais compostas para esta apresentação.

Mas sendo este um processo colaborativo, em que os contributos de todos são valorizados e é a partir deles que se constrói o resultado final, vai ser mesmo preciso estar lá para perceber finalmente a que soa esta orquestra. Os bilhetes já estão esgotados, pelo que pode considerar-se um felizardo caso tenha conseguido obter o seu. Mas mesmo que não tenha sido esse o caso, poderá assistir ao concerto ‘Nós 19’ em direto na página de Facebook do programa Coimbra Região de Cultura.

É neste programa – que tem vindo a percorrer 19 municípios da Região de Coimbra com uma programação que cruza o fado e a canção de Coimbra com diversas artes, saberes e sabores da cultura nacional – que se integra a orquestra comunitária ‘Nós 19’, cuja direção está entregue a Tim Steiner, um maestro e compositor inglês vocacionado para as performances colaborativas, que já dirigiu centenas de projetos criativos pela Europa.

Para os elementos dos Ligados às Máquinas, esta será uma experiência única, que enriquecerá ainda mais um percurso que, enquanto coletivo, inclui já apresentações ao vivo em Coimbra, Porto, Mealhada, Aveiro, Seia, Condeixa e Viseu. Esta orquestra singular, constituída por utentes da APCC e dirigida por Paulo Jacob, cria as suas composições a partir de samples sonoros e cruzando hip-hop, rock, techno, fado, blues, world music, música erudita e música concreta, mas também sons da publicidade ou de séries televisivas.

Os Ligados às Máquinas são um dos vários grupos musicais dinamizados na APCC, percorrendo estilos que vão da música experimental ao pop/rock ou à música tradicional portuguesa. No âmbito do Departamento de Música da instituição, atua-se ainda ao nível da musicoterapia, educação musical adaptada e expressão musical adaptada. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=163.