Ligados… aos computadores, na CRITICAL Software!

Habituados a estarem ligados à música e às pessoas, os Ligados às Máquinas tiveram ontem uma nova experiência: ficar ligados… aos computadores! Bem, não foi exatamente assim, mas a verdade é que os membros da orquestra de samples da APCC realizaram uma apresentação na sede da CRITICAL Software, a reconhecida empresa de software e sistemas de informação.

No Fikalab, um espaço onde os colaboradores daquela tecnológica podem desenvolver projetos fora do âmbito da sua atividade profissional, os Ligados às Máquinas apresentarem três dos temas do seu reportório e o professor de música Paulo Jacob pôde explicar um pouco da génese do projeto, mas também da importância da música no quotidiano dos seus elementos e de como encontram ali um lugar de expressão focado nas suas capacidades.

Houve ainda tempo para trocar algumas impressões mais… técnicas. É que os ‘segredos’ que permitem aos membros do grupo atuar e interpretar ao vivo as suas composições originais, e que os engenheiros da CRITICAL Software ficaram a conhecer, deixaram-nos a pensar. E já se sabe que a imaginação é a origem da criação… a musical e não só!

Os Ligados às Máquinas são uma orquestra singular, dirigida por Paulo Jacob e constituída por Fátima Pinho, Hélia Maia, Jorge Arromba, António Abreu, Sérgio Felício, Luís Capela, Andreia Matos, Pedro Falcão e José Miguel Morgado. Em conjunto, criam as suas canções a partir de samples sonoros, cruzando hip-hop, rock, techno, fado, blues, world music, música erudita e música concreta, mas também sons da publicidade ou de séries televisivas.

São um dos vários grupos musicais dinamizados no Departamento de Música da APCC, que percorrem estilos que vão da música experimental ao pop/rock ou à música tradicional portuguesa. Neste âmbito, atua-se ainda ao nível da musicoterapia, educação musical adaptada e expressão musical adaptada. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=163.