Utentes da APCC homenageadas no âmbito do Dia da Mulher

Sandra Semedo e Elvira do Rosário Grilo, utentes da APCC, foram ontem homenageadas durante o evento “Ser Mulher num Universo de Diferença”, que teve lugar nos Hospitais da Universidade de Coimbra e que decorreu no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Mulher, que se celebra a 8 de março. Foi um tributo a dois percursos de vida moldados não pelos obstáculos, mas pela determinação, pela capacidade de superação e pela alegria de viver.

A iniciativa – que incluiu também uma mesa redonda dedicada ao tema “Lado a lado na diferença” – pertenceu à Associação Longevitatis (uma organização que visa contribuir para a longevidade e qualidade de vida dos cidadãos) e foi um momento de reflexão sobre o papel da mulher, em particular da ‘mulher com diferença’, na nossa sociedade e no nosso país.

Sandra Semedo tem 30 anos e é uma das mais destacadas triciclistas mundiais, com múltiplos títulos conquistados a nível internacional. Em representação de Portugal, alcançou até ao momento nove medalhas em grandes competições internacionais, entre Taças e Campeonatos do Mundo de Tricicleta e Jogos Mundiais da Paralisia Cerebral. Já conquistou também 23 medalhas de ouro em Campeonatos Nacionais, em diferentes distâncias e categorias, sendo a atual campeã de todas as distâncias da sua classe e recordista de Portugal em sete provas distintas.

Elvira do Rosário Grilo é, aos 78 anos de idade, uma mulher sempre centrada no lado positivo da vida. Natural de Ílhavo, era ainda bebé quando foi dito aos pais que era portadora de deficiência, embora o diagnóstico de paralisia cerebral tenha surgido apenas perto dos 22 anos de idade. Apesar de obrigada a várias interrupções, teve um percurso escolar que chegaria a levá-la aos bancos da Faculdade de Direito. Foi telefonista no Centro de Emprego durante 36 anos e demonstrou sempre uma força assinalável para ultrapassar diversas circunstâncias penosas ao longo da vida, mantendo hoje um quotidiano completamente gerido por si própria.

A APCC apoia mais de 3000 utentes, contribuindo para a sua inclusão, integração e autodeterminação. Com mais de 40 anos de atividade, a instituição é uma referência nacional e internacional, tendo por missão promover a inclusão social de pessoas em situação de desvantagem, com especial incidência nas portadoras de deficiência e incapacidades.