O boccia da APCC foi à escola para mostrar como se joga e até descobriu alguns talentos!

O boccia até pode parecer um jogo fácil: afinal, o seu objetivo é simplesmente colocar o maior número de bolas da nossa cor (que pode ser a azul ou a vermelha) junto da bola branca. Mas claro, bastam os primeiros lançamentos para perceber que é necessária muita perícia e concentração, além de um grande sentido estratégico para não se ser surpreendido pelo adversário.

Foi isso mesmo que aconteceu ontem com os alunos da EB 2,3 Martim de Freitas, que assistiram a uma demonstração da modalidade por parte de três jogadores da APCC – o Diogo Sacramento, o Mário Carvalho e o Nelson Pires – e da treinadora Ana Nunes e puderam desde logo experimentar eles próprios as dificuldades, mas também a emoção deste desporto! E verdade seja dita, foram muitos os que demonstraram considerável talento para o jogo!

Houve tempo para algumas explicações sobre as regras do boccia ou o formato das competições, mas também para deixar algumas dicas mais táticas sobre como desenvolver uma partida. E, claro, houve muito boa disposição de ‘formadores’ e ‘formandos’ e um convívio salutar entre todos.

O boccia é um desporto misto que vai do lazer e recreação ao mais alto nível de competição (é mesmo uma modalidade paralímpica). Sem limite de idade, pode ser jogado por pessoas portadoras ou não de dificuldades físicas ou motoras, de acordo com a vertente em que seja praticado. Na APCC, vários atletas competem regularmente em prova nacionais e internacionais, sendo ainda desenvolvido o boccia sénior, através da Bocciateca, o primeiro centro de recursos da modalidade em Portugal.

O boccia é uma das várias modalidades desportivas praticadas na APCC, como a tricicleta ou a natação, entre outros. O trabalho realizado tem sempre em conta a importância da prática desportiva a nível motor, cognitivo e social. Pode saber mais sobre o Departamento de Educação Física e Desporto em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=38.