Já houve aromáticas e râguebi, mas há muito mais (agricultura e desporto) à espera dos alunos do Myerscough College em estágio na APCC

Não é uma parceria tão antiga quanto a aliança luso-britânica, mas podemos assegurar que é bastante forte e acarinhada pela APCC: a relação entre a Associação e o Myerscough College, a maior instituição do Reino Unido na educação e formação especializadas para as indústrias agrária e do desporto, dura já há vários anos e tem sido concretizada, nomeadamente, através do acolhimento em Coimbra de alunos daquela escola inglesa para períodos de estágio.

Foi neste contexto que um grupo de oito estudantes e quatro professores – de áreas como a agricultura, a horticultura e a pecuária – iniciou esta semana um estágio de trabalho e aprendizagem, que será centrado sobretudo nas atividades desenvolvidas na Quinta da Conraria. Estão previstos ateliês nos setores de EcoAromas, Quinta Biológica e Quinta Pedagógica, mas também haverá lugar para o desporto.

Por agora, os primeiros dias foram dedicados a conhecer em termos gerais o Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral e a Quinta da Conraria, mas o grupo foi já integrado também nas primeiras atividades. Assim, a manhã de ontem foi dedicada a uma sessão sobre o envasamento de aromáticas, enquanto que de tarde decorreu um animado treino conjunto com a equipa de râguebi da APCC.

Este estágio prolongar-se-á por duas semanas e, à semelhança dos realizados anteriormente, procurará atingir objetivos específicos, como o reforço de competências, através de novas experiências práticas em contextos formativos e culturais diversificados, e o equilíbrio entre o desenvolvimento pessoal – e as atividades coletivas sociais exigidas aos jovens em transição para a vida ativa – e as competências tecnológicas exigidas ao desempenho de uma profissão.

A parceria entre a APCC e o Myerscough College tem como objetivo genérico promover a integração social e socioprofissional das pessoas com deficiência. Através do intercâmbio de experiências e conhecimentos, pretende também contribuir para a implementação de estratégias eficazes a nível local e europeu, no sentido da integração dos jovens no mercado de trabalho.

Esta colaboração está agora enquadrada na vertente de Mobilidade para Fins de Aprendizagem do programa Erasmus +, que oferece oportunidades aos indivíduos para que, enquadrados pelas instituições intervenientes, possam melhorar as suas competências, melhorar a sua empregabilidade e ganhar consciência cultural. Pode conhecer outros projetos desenvolvidos pela APCC, neste e noutros âmbitos, na área de Projetos deste sítio Web.