APCC, CERCIAG e alunos do básico e do secundário abrem – por um dia apenas! – Loja de Vender Poetas em Águeda

A ideia foi primeiro posta em prática no ano passado, na Baixa de Coimbra, pela APCC e pelos membros do Projeto Estúdio, um dos dois grupos de teatro da instituição: e se houvesse uma loja onde cada cliente poderia adquirir um poeta à sua medida? Essa Loja de Vender Poetas chega agora a Águeda e vai estar aberta apenas amanhã (10 de outubro), entre as 10H00 e as 17H00. Os potenciais clientes só precisarão de se dirigir ao Fórum Municipal da Juventude e aí serão convidados a descobrir se há poesia dentro de si.

A performance será em muito semelhante à já posta em prática na Loja de Vender Poetas ‘original’: vai ser possível escutar poemas, ‘criar’ o seu próprio poeta ou inventar uma história sempre muito pessoal. Mas o espaço contará ainda com uma Poeteria e um auditório onde se realizarão espetáculos todos os sábados à noite – descobrir o quanto de tudo isto é liberdade poética será outro dos desafios dos participantes.

A dinamização da Loja de Vender Poetas de Águeda – que surgiu em resposta a um convite da Rede de Bibliotecas de Águeda – estará exclusivamente a cargo de alunos dos ensinos básico e secundário nas escolas do concelho, que participaram, esta semana, em dois ateliês conduzidos pela professora de teatro da APCC Adriana Campos. Igualmente importante é o papel desempenhado pelos utentes da CERCIAG – Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos com Incapacidades de Águeda, que conceberam os adereços – na sequência de uma oficina realizada na Quinta da Conraria (espaço onde ensaia o Projeto Estúdio) – e que visitarão também a Loja.

A Loja de Vender Poetas esteve aberta pela primeira vez entre 22 e 25 de maio de 2018, numa antiga loja desocupada na cidade de Coimbra, e foi inspirada pelo livro “Vamos Comprar um Poeta”, de Afonso Cruz. Um espetáculo homónimo desta obra foi ainda criado e interpretado por Adriana Campos, que o levou a centenas de alunos do 3º ciclo do ensino básico, em escolas e bibliotecas escolares da região Centro.

Entretanto, já na passada semana, a APCC ‘voltou’ à Baixa de Coimbra com a Loja de Vender FI, uma loja ambulante em que os membros do Projeto Estúdio vendiam, desta vez, um milenar elixir considerado útil porque não serve exatamente para nada que se reduza a relatórios ou números.

O teatro é uma das várias áreas artísticas proporcionadas aos utentes da APCC no âmbito das atividades ocupacionais, contando com dois grupos ativos (Sala T e Projeto Estúdio) e aulas de expressão dramática, sendo desenvolvido tanto dentro das paredes da instituição, como em apresentações públicas. Pode saber mais na página do Centro de Atividades Ocupacionais.