APCC acolheu Conferência Final de projeto europeu que junta pessoas com doença mental, técnicos e forças de segurança

A APCC organizou ontem, na Quinta da Conraria, a Conferência Final do TRUST, o projeto europeu que juntou parceiros de Portugal, Roménia, Holanda e Espanha com o objetivo de implementar mudanças e novas direções na área da justiça, a fim de reduzir o encaminhamento das pessoas com doença mental para o sistema judicial, permitindo antes o seu direcionamento para tratamento e assistência adequados.

Este encontro serviu para apresentar os processos e resultados obtidos até ao momento e contou com intervenções de Carla Barbosa (CDB – Centro de Direito Biomédico da Universidade de Coimbra), Dora Redruello (APCC / CDB), Nina Sthal (Universidade de Maastricht) e Rui Coelho de Moura (Comando Distrital da PSP de Coimbra). Intervieram também Fernando Filipe de Oliveira, presidente da APCC, e André Dias Pereira, presidente do CDB.

O projeto TRUST foi uma iniciativa inovadora nas práticas em intervenção em saúde mental, tendo sido prestada formação às forças policiais para intervir adequadamente com o propósito de evitar a escalada das situações e de potenciar o correto desfecho das mesmas e a potenciação de práticas de cooperação interinstitucionais. Foi também oferecida formação a pessoas com doença mental, à medida das suas necessidades e características.

Além das sessões formativas e das reuniões transnacionais que envolveram técnicos e especialistas, o projeto TRUST prevê ainda a elaboração de três documentos de referência: um relatório sobre como as pessoas com doença mental e as forças de segurança se veem mutuamente, um manual para pessoas com doença mental dedicado à justiça e à saúde e um manual sobre práticas cooperativas em educação, saúde e justiça.

O projeto TRUST – Tailoring Law and Health Initiatives to promote Inclusion on Mental Illness, de que o CDB (Portugal) é a entidade proponente e gestora, teve como parceiros a APCC, a Fundação Estuar (Roménia), o Instituto de Investigação em Cuidados e Saúde Pública da Universidade de Maastricht (Holanda) e a Spora Sinergies (Espanha) e foi cofinanciado pelo programa Erasmus +.

É igualmente através daquele programa europeu que são ou foram desenvolvidos, com a intervenção do Gabinete de Projetos da APCC, o “MAGISTER – Mental HeAlth Professional’s Learning Community – continuous traininG program for practItionerS working with people affecTed by mEntal disoRders”, o “+ FUTURO, Estratégias de Especialização Inteligente em Reabilitação na Área da Paralisia Cerebral” ou o “ICT in Music Education”, entre outros. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?cat=8.