Utentes da APCC fizeram uma “Viagem elementArte”, que agora vai ser uma exposição onde também será possível experimentar como tudo aconteceu

Começou com desenhos livres, cuja fluidez remetia desde logo para a forma como tudo acontece na natureza. Depois, foi a representação da vida animal, sem a qual a natureza não está completa. E neste quadro, tornou-se inevitável abordar a questão da poluição e das alterações climáticas. Esta viagem, realizada pelos utentes da sala URDP 2 da APCC, dá agora origem à exposição “Viagem elementArte”, que será inaugurada no próximo dia 16 de dezembro, pelas 10H45, na Quinta da Conraria.

Nesta exposição, estarão reunidas diversas pinturas, criadas durante um processo simultâneo de descoberta sobre a problemática ambiental, mas também sobre as capacidades de cada um dos intervenientes para intervir artística e socialmente. Perante a urgência de tomar uma atitude sobre matérias como a poluição ou a destruição da Terra, a deste grupo de utentes foi sensibilizar a sociedade a partir da arte.

Porque esta “Viagem elementArte” é uma jornada que passa pelos elementos da natureza (ar, água, terra e luz) e pelos seres vivos que neles coabitam, como forma de sensibilização para a beleza e o equilíbrio naturais e, deste modo, também de alerta para as ações que são necessárias tomar para manter e preservar a sustentabilidade do nosso planeta.

Na inauguração, os visitantes terão ainda a oportunidade de ‘visitar’ os bastidores da criação artística e da forma como, na URDP 2, se trabalha a expressão criativa e multimédia. Com condução da professora Maria Rebelo, será possível experimentar os objetos e mecanismos suplementares que permitem a este conjunto de criadores realizar tarefas como pintar, cortar, colar ou agarrar.

Desta forma, será percetível como, independentemente da necessidade de criar ou adaptar objetos que possibilitem aos utentes serem ativos na execução motora, na URDP 2 se parte sempre da valorização das suas capacidades para escolher, decidir, apresentar ideias ou colaborar na evolução dos projetos. Ficará igualmente claro como, a cada atividade desenvolvida, se encontram novas soluções para permitir a participação e ultrapassar as limitações.

A exposição “Viagem elementArte” ficará depois patente até 10 de janeiro de 2020, nos dias úteis entre as 10H45 e as 12H00, na sala URDP 2 (com uma interrupção entre 24 de dezembro e 2 de janeiro). Este horário, coincidente com o funcionamento daquele espaço, permitirá também aos visitantes assistir à sua dinâmica criativa e de produção artística ao longo de todo o tempo da mostra.

Os objetivos das atividades de expressão criativa e multimédia na URDP 2 são explorar as potencialidades dos utentes, promover a criatividade artística, desenvolver competências de raciocínio lógico e de coordenação motora e expressar emoções e sentimentos através da criação com materiais. Neste sentido, não se procura a produção de obras de arte nem a formação de artistas, mas abre-se a possibilidade de serem reveladas competências e talentos na arte. O centro da atividade é, por isso, o ato de criar, que é expressivo, e não a obra criada.

Esta sala integra a URDP – Unidade de Reabilitação de Deficientes Profundos da APCC, onde é dada resposta a pessoas com maior grau de dependência e incapacidade. Ali, procura-se promover a qualidade de vida dos utentes – que, transitória ou definitivamente, se encontram impossibilitadas de frequentar outro tipo de resposta – e das próprias famílias. Esta unidade está integrada no CAARPD – Centro de Atendimento, Acompanhamento e Reabilitação Social para Pessoas com Deficiência, um serviço especializado que disponibiliza serviços de capacitação e suporte aos utentes e às suas famílias ou cuidadores informais. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=250.