Nem o mau tempo faz abrandar o râguebi da APCC, que já iniciou treinos indoor… e essa não é a única novidade!

Com o inverno instalado, as condições meteorológicas podem tornar-se inimigas de quem pretende dedicar-se ao desporto, mas nem isso tem retirado aos jogadores da equipa de râguebi da APCC a vontade de continuar a treinar e a jogar. Só que como um dos objetivos da Associação neste projeto é proporcionar aos seus utentes ambientes seguros, aos mais variados níveis, para a prática da modalidade, alguma coisa tinha de mudar…

E mudou! Desde ontem que os treinos passaram… para o interior! Com o apoio da União de Freguesias de Santa Clara e Castelo Viegas, o Pavilhão Gimnodesportivo de Marco dos Pereiros é a nova ‘casa’ do râguebi da APCC e o ponto de encontro nas manhãs de quinta-feira para a primeira equipa portuguesa de ‘mixed ability rugby’ – uma vertente em que pessoas com deficiência, indistintamente de qual ela possa ser, partilham o campo com outras sem deficiência, numa perspetiva de inclusão que se aplica também à idade, género ou experiência.

Mas este início de ano trouxe uma outra grande novidade: Carlos Polónio, diretor técnico regional de râguebi, passa a ser o responsável pelas sessões de treino, juntando-se a João Costa, coordenador da equipa e, até agora, seu treinador, além de fisioterapeuta na APCC. Este ‘reforço’ surge na sequência da parceria com o Comité Regional de Rugby do Centro (CRRC), através da qual as duas entidades desenvolvem o projeto Line Break – Inclusive Rugby, que tem como objetivo criar um movimento verdadeiramente inclusivo, a nível nacional, inspirado em alguns dos valores habitualmente associados à modalidade.

É este projeto que tem ainda como propósito levar a equipa da APCC ao Torneio Internacional de Mixed Ability Rugby – IMAT 2020, que decorrerá em junho do próximo ano, em Cork. Para garantir a presença na República da Irlanda, e como anunciado no final de 2019, está já a ser desenvolvido um processo de angariação de patrocinadores, estando ainda planeado para breve o lançamento de uma campanha de crowdfunding com o objetivo específico de adquirir os equipamentos necessários para os jogadores e staff técnico.

É, por isso, numa perspetiva de preparar este conjunto de atletas para que possa haver, pela primeira vez, uma delegação portuguesa a participar na mais importante prova mundial de râguebi inclusivo, que decorrerão os treinos nos primeiros meses deste ano. Assim, está previsto também o apoio de mais técnicos especializados, coordenados pelo CRCC e com a colaboração de alguns clubes da região.

O râguebi é uma das várias modalidades desportivas desenvolvidas na APCC – instituição pioneira a nível nacional no desporto para pessoas com deficiência – juntamente com o boccia, a natação ou a tricicleta, entre outras. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=38.