Se se cruzarem com os nossos voluntários europeus, não se surpreendam se eles vos contarem como foi o último mês… em português!

Cumpre-se esta semana um mês que o Alexander Brzuska, o Emanuele Macaggni, a Emma Denis e a Maria Kürbis chegaram à APCC e todos os dias há coisas novas para contar. A principal talvez seja mesmo que os novos voluntários europeus já dominam várias palavras em português e começam até a arriscar as primeiras conversas – aliás, eles próprios insistem em que seja esse o idioma que domina as suas interações dentro e fora da instituição!

É importante dizer que o à-vontade deste quatros jovens, oriundos da Polónia, Itália, França e Alemanha, com a língua portuguesa não se faz sem muito empenho e… estudo. É que, neste momento, eles são verdadeiros ‘estudantes de Coimbra’, pois estão a frequentar o Curso Intensivo de Português como Língua Estrangeira da Faculdade de Letras. E é com o apoio dos professores, mas também, em boa verdade, de toda a comunidade universitária, que é possível que se vejam já tantos progressos.

Mas se os últimos dias têm sido passados, em grande parte, nos bancos da faculdade, tem mesmo assim havido oportunidade para ver o que está para lá da sala de aula. No país e na região, aproveitando as horas livres e tentando ‘fintar’ o tempo ‘tristonho’ que se tem feito sentir, mas também na própria APCC, onde há sempre muita coisas para descobrir e muitas pessoas – utentes, colaboradores e outros voluntários – para conhecer.

Assim, entre as experiências mais recentes, os novos voluntários europeus assistiram a um ensaio da banda pop/rock 5ª Punkada, visitaram a Quinta Biológica e foram apresentados ao Duke, à Fofinha, à Luna e à Pequena, os cães da Quinta da Conraria. Mas também puderam aprender algumas coisas muito importantes sobre o trabalho que é realizado na instituição para assegurar a integração plena da pessoa com deficiência e incapacidades. Por exemplo, viram – e até experimentaram – como, com o recurso a software específico, é possível a alguém como grandes limitações motoras utilizar um computador.

Após terminarem o curso de português, o Alexander, o Emanuele, a Emma e a Maria irão ser integrados no quotidiano da Associação, apoiando os profissionais em atividades regulares ou esporádicas e os utentes. Terão ainda a oportunidade de desenvolver os seus projetos pessoais e serão acompanhados por mentores – ex-voluntários, que desempenham o importante papel de ajudar na integração.

Este grupo de voluntários europeus está em Coimbra ao abrigo do Corpo Europeu de Solidariedade, integrando o projeto 2019-2-PT02-ESC11+006176, Juventude em Ação. No âmbito deste programa europeu, e através do projeto “Holding Hands With Other Abilities”, a APCC já recebeu mais de 40 voluntários europeus e enviou para programas no estrangeiro mais de uma dezena de jovens portugueses.

A atividade de voluntariado na Associação procura envolver voluntários europeus e voluntários nacionais, por acreditarmos que assim se promove o multiculturalismo e se potencia o desenvolvimento de competências sociais necessárias a uma cidadania ativa. Podem saber mais sobre todas as possibilidades de voluntariado na APCC consultando a página do Gabinete de Voluntariado, em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=722.