fbpx

Arrancou na Escócia projeto europeu para desenvolver a tricicleta… e a APCC está na dianteira!

A tricicleta já é uma das modalidades no centro da atividade desportiva da APCC – até temos connosco a atual selecionadora nacional, a treinadora Ana Nunes, e uma das mais medalhadas atletas a nível internacional, a Sandra Semedo – mas isso também traz responsabilidades. É por isso que a instituição é uma das promotoras do projeto europeu RunFree, que tem como objetivo cimentar a tricicleta como um dos desportos ou atividades recreativas com mais praticantes em todo o mundo.

Esta iniciativa teve a sua primeira reunião de trabalho na passada semana, em Edimburgo, na Escócia, com a presença de todos os parceiros envolvidos: além da APCC (representada por Ana Nunes), a CPISRA – Cerebral Palsy International Sports and Recreation Association, a SPIN Sport Innovation (Alemanha), a Parasport Danmark (Dinamarca) e a Universidade Queen Margaret (Escócia). Tratou-se do tiro de partida do projeto, com as primeiras avaliações ao programa a desenvolver e distribuição de responsabilidades.

Neste âmbito, a APCC estará particularmente envolvida nos processos de consultadoria e validação (conceptualização de competições, dinamização de redes de especialistas ou aprovação dos materiais produzidos) e de organização de provas e comunicação (realização de eventos-piloto e implementação de campanha de divulgação para o público e a comunicação social).

O projeto “RaceFree: RaceRunning – Speed and Freedom for All” prevê a criação de um conceito de evento, replicável em diferentes países e contextos, que permita aumentar a visibilidade da tricicleta, tanto em contextos desportivos como educativos. Entre os seus pressupostos estará a inclusão de uma vertente competitiva, de workshops para treinadores e classificadores e de atividades de sensibilização. Este conceito será testado em dois eventos-piloto, a realizar na Dinamarca, em 2020, e em Portugal, em 2021.

Os objetivos deste projeto passam por divulgar a tricicleta em todas as regiões do mundo, promover a sua prática a partir da infância para assegurar a sustentabilidade enquanto modalidade, trabalhar em conjunto com a Federação Internacional de Para-Atletismo no sentido de aumentar a popularidade entre os espectadores e proporcionar oportunidades competitivas de nível internacional.

A tricicleta é uma modalidade desportiva praticada em pistas de atletismo, em que os atletas correm com os pés, num equipamento com três rodas e três apoios. É dirigida a pessoas com paralisia cerebral e deficiências motoras que afetem o movimento ou o equilíbrio, que se desloquem em cadeira de rodas ou que não tenham uma corrida funcional a pé. Na APCC, começou a ser praticada há quase duas décadas, tendo sido retomada com particular entusiasmo nos últimos anos.

O projeto “RaceFree: RaceRunning – Speed and Freedom for All” é um dos vários desenvolvidos na APCC com apoio do programa Erasmus+, como é o caso também do “SIM – Social Inclusion Marketing”, do “Change 2 Regard – Place des personnes en situation de handicap: un projet sociétal” ou do “Health Could Be Learned – creation the adults training courses for healthy life”, entre outros. Pode saber mais sobre a atividade do Gabinete de Projetos da instituição em www.apc-coimbra.org.pt/?cat=8.