fbpx

O râguebi foi ao Lar Integrado e este é só o início do ‘regresso’ da modalidade à APCC

É quase tudo diferente da forma como decorriam estas sessões até há cerca de um ano: o local é outro, o campo de jogo nem sequer existe, o distanciamento físico é uma nova regra e o cansaço chega muito mais cedo do que antes acontecia… Mas há coisas que permanecem exatamente iguais, porque ninguém desiste sem tentar e a alegria nunca dá sinal de fadiga! Estamos a falar dos treinos de râguebi na APCC, que ontem recomeçaram no Lar Integrado, com alguns membros da equipa e uns quantos ‘reforços’ que também ali residem.

No comando das operações esteve João Costa, fisioterapeuta na instituição e coordenador da modalidade, também naturalmente entusiasmado por poder voltar a partilhar estes momentos especiais. No fundo, foi mais uma prova de que, quando se afirma que o companheirismo e a abnegação são alguns dos valores associados ao râguebi que inspiram a sua dinamização na APCC, se está mesmo a retratar esta realidade de forma fiel.

Com esta espécie de ‘kick off’, reiniciam-se as sessões de treino da equipa de ‘mixed ability rugby’ da Associação – a primeira do seu género em Portugal – sendo avaliadas a partir de agora as possibilidades e as formas de envolvimento de um número progressivamente maior de utentes. O objetivo é dar continuidade ao projeto Line Break – Inclusive Rugby, uma parceria com o Comité Regional de Rugby do Centro (CRRC) que visa criar um movimento verdadeiramente inclusivo, a nível nacional, em torno deste desporto.

O projeto é desenvolvido no sentido de quebrar barreiras no acesso ao desporto, sejam elas originadas por problemas de saúde física ou mental, idade, deficiência ou incapacidade, inatividade prolongada, carências socioeconómicas ou pela simples perceção de «não ser bom o suficiente». Pretende-se ajudar outras instituições na criação de equipas de râguebi inclusivo, através da capacitação dos seus técnicos com formação específica de componentes técnicas do jogo e da sua adequação à pessoa com deficiência.

Neste sentido, e com o apoio do Programa Nacional de Financiamento a Projetos 2020 do INR – Instituto Nacional para a Reabilitação, foi criado um manual com instruções e exercícios para passar da teoria à prática do ‘tag rugby’ adaptado, que pode ser consultado abaixo ou descarregado em http://bit.ly/GuiaPraticoLineBreak.

O râguebi é uma das várias modalidades desportivas desenvolvidas na APCC – instituição pioneira a nível nacional no desporto para pessoas com deficiência – juntamente com o boccia, a natação ou a tricicleta, entre outras. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=38.