Muito se brincou em Coimbra

DSC_4249

DSC03522

IMG_9834

Iniciativa da APCC decorre até 1 de junho

O «Coimbra a Brincar» foi isso mesmo: muitos momentos de brincadeira para pequenos e graúdos. O Dia Internacional do Brincar (28 de maio) funcionou como ponto de partida para assinalar a efeméride. Para o efeito, associaram-se à APCC – Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra várias entidades que, tal como a nossa instituição, defendem que o ato de brincar é muito importante no processo de crescimento e na socialização.

Crianças, jovens e adultos, com ou sem deficiência, foram assim convidados a brincar em vários espaços da cidade. A participação nas atividades foi gratuita.

A iniciativa foi inaugurada com uma conferência de imprensa presidida pelo Dr...

Ler mais

Bernardo Lopes trouxe 1.º lugar

964894_544210578964965_2063249738_o

Campeonato de Portugal de Boccia

Bernardo Lopes, atleta da APCC – Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra, conquistou o 1.º lugar, classe BC1, no Campeonato de Portugal de Boccia. A prova decorreu a 25 e 26 de maio, no Pavilhão de Oliveira de Azeméis.

O Campeonato de Portugal é uma das mais importantes provas nacionais. Da APCC participaram 7 atletas.

Ler mais

Coimbra a Brincar – Flash Mob

Ler mais

Formandos participam em Pedipaper pela cidade

O departamento de Terapia Ocupacional (TO) da Quinta da Conraria realiza, amanhã, um pedipaper pela cidade de Coimbra, no qual participam 80 formandos da Formação Profissional acompanhados por técnicos da resposta social e por outros colaboradores.

Esta iniciativa coincide com o Dia Mundial para o Desenvolvimento Cultural, comemorado a 21 de maio, e insere-se no âmbito do projeto «Sociedade (IN) Pacto – tudo muda nesta vida» desenvolvido pela TO. Pretende-se promover a autonomia na mobilidade e a aquisição de competências pessoais, sociais e profissionais, pelo que se recorrerá a transportes e serviços públicos.

Ler mais

Oficina de Comunicação visitou Museu Machado Castro

A turma de Oficina da Comunicação visitou, a 3 de maio, o Museu Nacional Machado de Castro. Foi uma organização da aluna Liliana Ferreira que teve como objetivo compreender o conceito de museu e a relação com o conceito de coleção.

O professor Carlos Santos recebeu a turma, tendo-lhes mostrado e explicado a história do museu e as suas coleções. A visita começou no 1.º piso do Criptopórtico, onde observaram a lápide com a inscrição AEMINIUM – nome da cidade no Império Romano), e seguiu para as coleções patentes nos diferentes pisos do museu. Escultura, pintura, ourivesaria, joalharia, cerâmica, têxteis e mobiliário foram muito apreciados pelo grupo.

Não lhes foi possível visitar presencialmente o Criptopórtico, uma vez que o piso é de acessibilidade reduzida, pelo q...

Ler mais