fbpx

“Queres que te conte o conto da caixinha vermelha?”, pergunta o Projeto Estúdio

É no próximo sábado, 15 de outubro, que o Projeto Estúdio vai voltar a fazer de uma livraria da cidade um palco: desta vez, será na Faz de Conto, que receberá o espetáculo-oficina “Queres que te conte o conto da caixinha vermelha?”, a partir das 11H00, com entrada livre. A inspiração vem do livro “O último contador de histórias”, de Isabel Peixeiro, o que permitirá levar o público numa viagem a um tempo em que todos os dias acabavam com uma história.

Entre tons de preto e vermelho, o referido grupo teatral da APCC conduzirá cada um à descoberta das suas próprias histórias e do que guardam nas suas caixas… Indispensável mesmo será usar a imaginação. E então, querem que os membros do Projeto Estúdio vos contem o conto da caixinha vermelha? Se querem que vos contem, eles contarão, se não querem, não contarão. Querem ou não que os membros do Projeto Estúdio vos contem o conto da caixinha vermelha?

Esta ...

Ler mais

CAVI da APCC vai estar representado no seminário “(Des)Encontros com a Vida Independente”

A diretora técnica do CAVI – Centro de Apoio à Vida Independente da APCC faz parte do painel de intervenientes do seminário “(Des)Encontros com a Vida Independente”, que terá lugar em Évora, no dia 12 de outubro. Fernanda Maurício tomará a palavra no painel “Potencialidades e limitações do projeto”, em que elementos das equipas técnicas de centros de vários pontos do país darão a sua visão sobre o desenrolar, até ao momento, do programa-piloto nacional MAVI (Modelo de Apoio à Vida Independente).

Será uma oportunidade para abordar em concreto a atividade do CAVI da APCC e o contributo que tem vindo a dar, desde junho de 2019, para uma mudança significativa no modo de vida das 19 pessoas com deficiência já apoiadas pelo projeto. Neste encontro pretende-se, aliás, partilhar as experiências dos diversos agentes envolvidos na questão da vida independente em Portugal: destinatários, assistentes pessoais e técnicos, mas também investigadores, responsáveis e decisores políticos.

Ler mais

No Dia Mundial da Paralisia Cerebral, uma mensagem partilhada com a cidade: Estamos aqui!

A APCC vai assinalar o Dia Mundial e o Dia Nacional da Paralisia Cerebral com duas iniciativas nas quais pretende envolver toda a comunidade, chamando a atenção para a importância da afirmação da identidade e do direito à participação das pessoas com paralisia cerebral. A primeira arranca já hoje (6 de outubro), assinalando a efeméride internacional: em vários pontos da cidade de Coimbra, pode encontrar uma série de cartazes com a mensagem ‘Estamos aqui’.

Retratados nesses cartazes estão adultos, jovens e crianças – cidadãos com paralisia cerebral, exercendo, de variadas formas e em diferentes circunstâncias das suas vidas, o direito a uma plena e efetiva participação. Com esta campanha (que conta com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra), a APCC chama a atenção para as vivências concretas de uma parte da população que representa cerca de 18 milhões de pessoas em todo o mundo.

Ler mais

Formação Profissional rima com Choupal: a história de um peddy-paper que teve de ter uma ‘segunda edição’

Já demos conta de que, entre todas as atividades que não deixaram de ser realizadas no contexto da Formação Profissional da APCC durante o mês de agosto, esteve um peddy-paper na Mata Nacional do Choupal. O que temos para acrescentar agora é que essa iniciativa, a pedido de muitos, teve agora de ser replicada, de forma a envolver também os grupos de formação que não haviam podido participar, por se encontrarem em férias ou em Formação Prática em Contexto de Trabalho.

E assim, no final da passada semana, o ponto de encontro foi o mesmo, a vontade de contactar com a natureza também, bem como o desejo de reforçar laços (incluindo com os elementos da equipa técnico-pedagógica), mas os protagonistas mudaram. Igualmente semelhante foi a satisfação de todos os envolvidos pela oportunidade de escapar da rotina, sem deixar de ir ao encontro de vários dos objetivos do trajeto formativo que estão a realizar.

Ler mais

Se em Roma, sê romano, em Aveiro… ou como foi deliciosamente interessante a saída que juntou utentes do CAARPD e seus familiares

Ir a Aveiro e não andar de moliceiro é o mesmo que ir a Roma e não ver o Papa… e o que dizer se alguém visitasse a ‘Veneza portuguesa’ e não provasse os famosos ovos moles?… Foi por isso que um grupo de utentes do CAARPD – Centro de Atendimento, Acompanhamento e Reabilitação Social para Pessoas com Deficiência, acompanhados por familiares e por técnicos da APCC, não falhou nenhum destes ex-libris, numa visita que teve lugar no final da passada semana.

Para começar, nada melhor do que um cruzeiro de moliceiro (o barco típico da região, que era usado na apanha do moliço) pelos canais da ria, que permitiu também observar o património natural e a arquitetura de arte nova que se mistura com edifícios modernos. Depois, para delícia de todos, puderam participar no workshop da Fábrica dos Ovos Molles: há quem diga que é a experiência mais doce do universo e é difícil discordar…

Esta iniciativa, ...

Ler mais