Projeto europeu “Change ton Regard” levou utentes e profissionais da APCC à Bélgica para encontro de trabalho

Um grupo de 13 utentes e colaboradores da APCC (maioritariamente ligados às artes plásticas e performativas) estiveram na semana passada em Bruxelas, em mais um encontro do projeto europeu “Change ton Regard”, que reúne a instituição com parceiros belgas (Nos Pilifs) e franceses (Collectif T’Cap) e tem o objetivo de contribuir para alterar as representações sociais sobre a deficiência.

Ao longo dos cinco dias da iniciativa, participaram em diversas atividades que permitiram perceber como se atua na Bélgica em matérias como a inclusão, a inovação social e o emprego. Foi o caso de sessões de apresentação de diversos serviços disponíveis para os cidadãos com deficiência (no âmbito da informação financeira, da aprendizagem, da produção artística, do voluntariado e da sexualidade), mas também de um debate com a participação de responsáveis políticos.

Este foi o terceiro encontro realizado no âmbito do projeto “Change ton Regard – Changer les représentations sur le handicap pour une citoyenneté plus active”, depois dos que tiveram lugar em Coimbra (março de 2018) e Nantes, França (abril). A avaliação do trabalho levado a cabo será feita no início da próxima semana, numa reunião em que a APCC será a anfitriã e em que serão analisadas as possibilidades de desenvolvimento desta parceria.

Financiado pelo programa Erasmus+, este projeto europeu pretende promover a reflexão dos mais variados agentes, trabalhando a questão da deficiência como uma fonte de inovação social, privilegiando uma visão de oportunidade e encarando-a como um recurso no sentido de melhorar as relações sociais e as organizações, promovendo, em simultâneo, a reflexão e fazendo evoluir a sociedade num caminho que conduza à concretização plena do princípio da inclusão.

Trata-se de um dos vários projetos desenvolvidos no âmbito da atividade do Gabinete de Projetos da Associação, sendo outros exemplos, entre muitos mais, o DARE (no campo da assistência domiciliária) ou o LIFE (na área dos serviços para famílias em situações complexas e de múltiplas dificuldades). Pode conhecer outros, atuais ou já concluídos, em www.apc-coimbra.org.pt/?cat=8.