fbpx

Projetos

Mais fortes: conferência ajudou a perceber como o projeto “Moonwalk” tem vindo a contribuir para o empoderamento de jovens com deficiência

«Quando te vejo, sinto-me forte, como se conseguisse fazer qualquer coisa. Que até eu valho alguma coisa». A frase, retirada de uma série de animação japonesa, foi lida por André Vitorino – um dos jovens com deficiência que integrou a formação-piloto do “Moonwalk” – na conferência de apresentação dos resultados daquele projeto europeu, em que a APCC é parceira, que decorreu no dia 30 de novembro, no Conservatório de Música de Coimbra.

A partilha da citação pretendeu sintetizar o crescimento e a ligação pessoais (dos quais Catarina Vitorino, João Rodrigues e Raquel Miranda deram também testemunho durante o encontro) que aquele grupo de pessoas pôde experimentar ao longo do projeto e que foram decisivos para o balanço positivo que todos fizeram do seu envolvimento, bem como para a disponibilidade expressa de dar seguimento às aprendizagens realizadas.

Ler mais

Parceiros do projeto europeu “Change 2 Regard” estiveram uma semana em Portugal a conhecer e debater formas de inclusão social

Foram cinco dias, entre Coimbra e o Porto, com atividades diversificadas, mas todas com a inclusão como mote. Cerca de duas dezenas de técnicos desta área e pessoas com deficiência de Bélgica e França estiveram na passada semana em Portugal, no âmbito do projeto europeu “Change 2 Regard”, de que a APCC é parceira e que pretende abordar a questão da inclusão social no acesso à prática musical, mas também na formação ou no vínculo social.

Depois de dois dias dedicados a reuniões de trabalho e a um ateliê na área da percussão, o programa do terceiro dia incluiu dois momentos de particular relevância, realizados no Conservatório de Música de Coimbra, que juntaram músicos, estudantes, técnicos e políticos de Portugal e França.

Ler mais

5ª Punkada e alunos de jazz interpretam ao vivo banda sonora de peça audiovisual sobre os efeitos da pandemia

A APCC e o Conservatório de Música de Coimbra vão apresentar publicamente a peça audiovisual “Pontes Sonoras”, que aborda questões relacionadas com a gestão emocional em tempos de pandemia. Na sessão, que terá lugar no dia 10 de novembro, pelas 14H00, no Auditório do Conservatório, imagens construídas pelos alunos do curso de Artes Visuais da Escola Básica e Secundária da Quinta das Flores e do curso de Dança da Escola Artística do Conservatório acompanharão a interpretação ao vivo da respetiva banda sonora, por membros dos 5ª Punkada (o grupo pop/rock da APCC) e alunos do Curso Profissional de Instrumentista de Jazz.

Esta performance parte de uma sugestão inicial de palavras-chave relacionadas com as emoções em tempo de pandemia, em particular a partir das experiências pessoas dos intervenientes no projeto. Sucessivas camadas de sons e imagens foram sendo acrescentadas e trabalhadas, num verdadeiro diálogo interdisciplinar, envolvendo a música, a eletrónica, as artes plásticas e a dança.

Ler mais

A APCC esteve no encontro dos melhores da tricicleta nacional (em que também participaram as possíveis estrelas do futuro)

Já há muito tempo que não acontecia: grande parte dos melhores triciclistas portugueses estiveram juntos no passado sábado, para uma grande celebração do desporto adaptado, mas também da amizade e do companheirismo. O ponto de encontro foi a pista de atletismo do Estádio Cidade de Coimbra e o pretexto foi mais uma edição do Encontro Nacional de Tricicleta e, como é evidente, a APCC não podia faltar!

O António Sequeira e a Sandra Semedo foram os dois atletas da Associação convocados para este evento, com objetivos não competitivos, tendo participado em todas as provas disputadas: o António correu os 100 e os 200 metros e a Sandra ainda juntou a estas distâncias também os 400. E, mesmo não tendo havido classificações, ambos colocaram todo o empenho nas respetivas prestações, tendo alcançado tempos que mostram que estão mesmo em forma!

Ler mais

Envolvimento da APCC no projeto europeu “Change2Regard” em destaque em encontro de técnicos franceses sobre inclusão nas práticas artísticas

O musicoterapeuta Paulo Jacob vai participar, hoje, numa conferência dedicada ao tema da inclusão e deficiência nas práticas artísticas. Este encontro, que terá lugar em Paris (França) e em que o coordenador do Departamento de Música da APCC participará através de videoconferência, tem como objetivo facilitar a partilha de experiências, descobrir ferramentas e recursos, mudar as representações sobre deficiência e encontrar práticas musicais inclusivas.

O foco da intervenção de Paulo Jacob será a participação da APCC no projeto internacional “Change 2 Regard”, que procura promover o acesso à cultura para todos e especialmente à prática musical, aplicar uma dinâmica de participação que torne visível um trabalho artístico inspirado por uma abordagem inclusiva e trabalhar a relação entre a inovação técnica e a inovação social. Nesta ocasião, num formato de oficina, serão demonstradas as potencialidades da utilização de instrumentos amplificados e interfaces de ligação (como o BrutBox, Orgue Sensoriel ou SoundBeam) por parte de pessoas com deficiência.

Ler mais