fbpx

Notícias

A pedido de vários entusiastas de um bom baile, ao segundo dia do regresso à Quinta da Conraria fez-se uma grande festa!

A Diana entusiasmava-se só de ouvir falar. O Ricardo abria muito os olhos que brilhavam. O Bruno levantava rapidamente os braços. O João ensaiava de imediato alguns primeiros passos. O Jorge dizia bem alto a palavra que estava na cabeça de quase todos os utentes da APCC: baile! Foi assim na segunda-feira, primeiro dia do reinício das atividades na Quinta da Conraria, e com vários outros protagonistas. Por isso, na terça-feira, tinha mesmo de haver bailarico!

O professor de música Tiago Silva foi o DJ de serviço, animando a manhã com ritmos dançáveis e muitas melodias de todos conhecidas, que provocaram uma espécie de fenómeno viral… mas dos bons, com a alegria a tornar-se absolutamente contagiosa! E apesar de o baile ter sido uma ‘exigência’ dos utentes, não foram eles os únicos a participar: os colaboradores juntaram-se à festa e garantiram que mesmo os mais ‘envergonhados’, ainda que reticentes em mostrar os seus movimentos de dança, esboçavam pelo menos um sorrido de cúmplice felicidade.

Foi u...

Ler mais

Não é preciso fazer um desenho: apoiar a APCC através da declaração do IRS não custa nada mas importa muito

Todos os dias, a APCC ajuda a traçar caminhos e a desenhar vidas. São milhares de utentes, e respetivas famílias, apoiados pela instituição, que desta forma cumpre a sua missão de promover a inclusão social de pessoas em situação de desvantagem, com especial incidência nas que têm deficiência e/ou incapacidade. E este é um trabalho que, agora mais do que nunca, é importante apoiar. E pode fazê-lo de forma simples e sem custos.

Para isso, basta que, ao entregar a declaração do IRS no Portal das Finanças, opte por fazer a consignação de 0,5% do imposto liquidado à Autoridade Tributária. Desta forma, e sem qualquer implicação no cálculo do seu reembolso, estará a garantir que esse montante será entregue à APCC, em vez de ir para os cofres do Estado. Não é preciso fazer um desenho: não custa nada, mas importa muito.

Ler mais

Projeto europeu MAGISTER: inscreva-se já para webinar sobre saúde mental

É já depois de amanhã (31 de março) que se realizará o webinar “MAGISTER – Comunidade de aprendizagem para profissionais sobre saúde mental”, em que se fará uma partilha das conclusões do projeto MAGISTER, promovido pela APCC com parceiros da Roménia e da Áustria com o objetivo de contribuir para aumentar a inclusão social de pessoas afetadas por alguma forma de doença mental.

Pretende-se que seja um espaço para partilha de experiências relacionadas com aquele projeto europeu e o seu impacto, mas também de reflexão mais geral sobre a saúde mental. O programa prevê intervenções de José Lopes, da direção da APCC, e dos colaboradores Mário Veríssimo, Fernanda Maurício e Rosa Duarte, bem como de alguns dos profissionais formados neste âmbito.

Ler mais

Lá para setembro, vão poder comer-se araçás-rosas no Lar de Apoio… mas primeiro temos de explicar o que aconteceu no Dia da Árvore

Desde ontem que há um cheirinho a Brasil no Lar de Apoio e tudo graças ao Dia da Árvore!… Passamos a explicar: para assinalar aquela data, os utentes daquela unidade residencial da APCC plantaram um pé de araçá-rosa, uma planta originária de terras brasileiras! Vai ficar no terraço, para que todos partilhem a responsabilidade de a regar e cuidar, e foi desde logo motivo para muitas perguntas…

«Como são as flores do araçá-rosa?» São brancas e com muitos estames e, se tudo correr bem, já vamos poder vê-las a partir de junho! «A que sabem os frutos?» Têm um sabor adocicado, semelhante ao da goiaba! «E quando podemos comê-los?» Amadurecem entre setembro e março, por isso, daqui a meio ano já devemos poder beber um sumo, comer uma compota ou simplesmente saborear um araçá-rosa no Lar de Apoio!

Talvez este...

Ler mais

Projeto MAGISTER e os seus impactos já visíveis foram avaliados em reunião com técnicos portugueses de diversas instituições

O projeto MAGISTER, promovido pela APCC com parceiros da Roménia e da Áustria, teve início em outubro de 2018, num mundo muito diferente daquele em que vivemos agora. Tudo o que aconteceu entretanto, em particular no último ano, mudou profundamente os planos iniciais de desenvolvimento do projeto – obrigando a passar as atividades para um formato online – mas não impediu, por exemplo, que 48 técnicos de Portugal e da Roménia se tenham tornado formadores especializados na melhoria dos serviços prestados na área da saúde mental.

Com o objetivo de fazer um balanço deste percurso, os mais recentes novos formadores portugueses participaram esta semana numa sessão, inevitavelmente online, com responsáveis da APCC, que serviu ainda para uma entrega simbólica dos respetivos certificados. Em discussão, estiveram a importância deste projeto para cada um dos envolvidos, tanto a nível profissional, como pessoal.

Ler mais