APCC mostra calçado a pensar nas pessoas com paralisia cerebral

Rita.Red.ShoesNo início do ano, as Faculdades de Engenharia e de Belas Artes da Universidade do Porto, com o apoio da APCC e outros parceiros, lançaram uma iniciativa para o desenvolvimento projetual de calçado para pessoas com paralisia cerebral.

São os resultados deste projeto que são mostrados na exposição ‘Rita.Red.Shoes cerebralpalsy.designproject’, entre os dias 3 de dezembro de 2015 e 30 de janeiro de 2016. Em exibição estão os modelos criados pelos alunos do Mestrado em Design Industrial e de Produto das referidas faculdades, ao longo do segundo semestre do ano letivo passado.

Deste trabalho, resultaram protótipos – segundo o conceito de ‘par único’ – que têm em conta as necessidades e expetativas das pessoas com paralisia cerebral, mas que são também objetos desejáveis do ponto de vista estético, correspondendo assim ao objetivo de proporcionar um aumento da qualidade de vida e da própria autoestima.

No âmbito do Rita.Red.Shoes cerebralpalsy.designproject, a APCC prestou assessoria técnica e científica, validando ideias de desenvolvimento ou propondo soluções alternativas.

A abordagem desenvolveu-se em equipa multidisciplinar, incluindo designers convidados e pessoas com paralisia cerebral. O projeto foi coordenado pela designer Lígia Lopes (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto) em coorientação com o também designer Matt Dexter (Sheffield Hallam University, Reino Unido), com a cantora Rita Red Shoes como ‘madrinha’. Pela APCC, estiveram envolvidos a fisioterapeuta Cristina Soutinho e o ortopedista pediátrico Deolindo Pessoa.

A exposição ‘Rita.Red.Shoes cerebralpalsy.designproject’ faz parte do programa das comemorações dos 40 anos da APCC. Neste âmbito, tiveram já lugar, por exemplo, o “Coimbra a Brincar”, o concerto da orquestra de samples Ligados às Máquinas, o Seminário “Inclusão, Educação e Autodeterminação”, a “Caminhada 40 Anos”, a celebração do Dia Nacional da Paralisia Cerebral e a Conferência Internacional – Paralisia Cerebral.