17, 16 e 10: os números que marcaram um fim de semana cheio de motivos para festejar para a natação da APCC!

Foi um grande fim de semana para os nadadores da APCC, que participaram no Torneio de Natação Adaptada Cidade do Porto e conseguiram uma fantástica prestação, sob o signo dos dois dígitos: 17 medalhas, 16 mínimos para o Campeonato Nacional de Verão e 10 novos recordes pessoais! Entre os treinos e as provas, são muitas horas dentro de água e a tentar dar o melhor, mas os atletas da Associação conseguem sempre superar-se!

Estiveram em competição a Bárbara Gomes, a Carolina Lourenço, o Joel Pereira, o José Costa, a Matilde Gaspar e o Ruben Santos e todos tiveram motivos para celebrar! Mas vamos lá a contas: a Matilde alcançou três recordes e três medalhas; a Bárbara e a Carolina bateram ambas dois recordes e conquistaram quatro medalhas; o Joel chegou aos dois recordes e às três medalhas; o Ruben estabeleceu um recorde e conseguiu uma medalha; e o José ganhou duas medalhas.

Ler mais

Nos Lares da APCC, a chegada da primavera foi celebrada a dobrar!

Haverá melhor coisa a fazer para festejar o início da primavera do que dar um passeio bem no meio da natureza? É provável que não, e foi por isso que um grupo de utentes do Lar Integrado da APCC fez, no passado sábado, uma visita ao Parque Biológico da Serra da Lousã. Sendo este um espaço único, em que é favorecida a flora nacional, foram sobretudo os animais que chamaram a atenção dos nossos visitantes, entusiasmados por contactarem diretamente pela primeira vez com muitos deles.

E tratou-se de um verdadeiro privilégio, pois várias das espécies que puderam ser observadas, ou com quem até foi possível interagir, estão hoje praticamente extintas do território nacional: no Parque, há ursos, muflões e linces, por exemplo. E vê-las assim, em ambiente protegido e o mais próximo possível do seu habitat natural – além de o espaço ter sido pensado para ser acessível a todos – foi uma fantástica forma de celebrar a natureza e a chegada da nova estação do ano!

Ler mais

A rimar e não só na Quinta da Conraria, às voltas com os dias da Árvore e da Poesia (parte II)

Eu tenho uma amiga, ela dorme sossegada, sonha com pedras preciosas, água cristalina e animais fantásticos. Eu tenho uma amiga que só desperta quando o sol a beija e a faz espreguiçar abrindo os seus ramos. Eu tenho uma amiga, veste roupas coloridas e um manto de sombra para eu descansar. Eu tenho uma amiga a quem fiz esta promessa: acarinhar, proteger, cuidar. Eu tenho uma amiga que me aquece o coração, que me ajuda a pintar o sol, a casa, o menino e a escrever a palavra amar.

Foi com estas frases, que podem também ser lidas como estrofes de um poema, que se fez um desafio para o qual o grupo de teatro Sala T convidou diversos outros utentes da APCC, na passada sexta-feira. O jogo, que passou por diversos pontos da Quinta da Conraria e foi ‘liderado’ pela professora Mariana Nunes e pela engenheira agrónoma Margarida Domingues, foi uma celebração do Dia da Árvore e do Dia da Poesia (assinalados na véspera) e uma forma muito divertida de conviver e aprender.

Ler mais

A rimar e não só na Quinta da Conraria, às voltas com os dias da Árvore e da Poesia (parte I)

Na quinta-feira, já a Quinta Pedagógica da APCC havia recebido cerca de centena e meia de crianças de jardins de infância e escolas básicas para celebrar o Dia Mundial da Árvore, mas a comemoração desse dia não podia ficar sem ser feita com todos os que constituem a comunidade da Quinta da Conraria. Por isso, e aproveitando a coincidência daquela data com o Dia Mundial da Poesia, na sexta juntaram-se utentes e formandos da Associação para um concurso de poemas e ilustrações.

Foram muitos os que participaram – individualmente ou em grupo – e que puderam mostrar os seus trabalhos ou declamar os seus textos perante os colegas e amigos, mas também perante um júri bastante atento. No final, como era de um concurso que se tratava, é claro que houve vencedores, mas na verdade todos saíram a ganhar pela ousadia e pela coragem de mostrarem o(s) seu(s) talento(s).

Ler mais

Sucesso do projeto “Here We Are” fez ‘nascer’ “Still Here”: utentes da APCC estiveram na Hungria para o pontapé de saída

Nos dois últimos anos, o projeto “Here We Are” juntou utentes da APCC e da organização húngara EgyüttHató Egyesület para várias iniciativas, em Portugal e na Hungria, que pretenderam dar visibilidade às pessoas com deficiência, aos seus desejos e necessidades, dentro das comunidades em que se inserem. O balanço foi positivo e, por isso, aquele projeto tem agora uma espécie de versão 2.0, sob a designação “Still Here”.

Foi por isso que, na passada semana, o André Vitorino, o Bernardo Vieira e o Diogo Sacramento voltaram a Budapeste, para o primeiro encontro transnacional deste novo projeto, que teve como objetivos reforçar as dinâmicas do grupo, melhorar a qualidade da comunicação e planear as atividades a desenvolver. Assim, ao longo de dois dias muito intensos, participaram em reuniões de trabalho, um workshop sobre música inclusiva e sessões de team building e partilha de experiências.

Ler mais