fbpx

No Dia Mundial do Cinema, APCC vai mostrar pela primeira vez duas curtas criadas pelos colaboradores e utentes da instituição

E se vos disséssemos que a Quinta da Conraria já foi uma espécie de Cidade do Cinema da APCC? Foi em 2011 e 2016 que as indicações de “Luzes! Câmara! Ação!” se repetiram inúmeras vezes naquele espaço, dando o mote para a rodagem das curtas-metragens “A Ascensão e Queda de Agá” e “Mudo”, da responsabilidade de colaboradores e utentes da instituição.

Estes dois filmes foram exibidos internamente, mas nunca chegaram a marcar encontro com um público alargado, e por isso, nestes tempos em que damos por nós a vasculhar o baú e a (re)encontrar memórias, que melhor oportunidade pode haver para os estrear do que a iminente celebração do Dia Mundial do Cinema? É isso que vai acontecer no próximo dia 5 de novembro!

Ler mais

APCC e outras entidades da Região Centro participaram em Encontro de Partilha CAVI

A APCC esteve presente no Encontro de Partilha CAVI, que teve lugar na passada sexta-feira, através da Internet, e foi organizado pelo Núcleo Regional do Centro da EAPN Portugal, com o objetivo de partilhar a experiência de instituições que asseguram a atividade de Centros de Apoio à Vida Independente (CAVI) naquela zona do país, identificando constrangimentos, potencialidades e recomendações.

Através da participação da coordenadora técnica Fernanda Maurício, foi dado testemunho, sob o ponto de vista da gestão e da operacionalização, do processo de implementação do CAVI da APCC, desde os diferentes desafios que foram superados, às vantagens que o projeto trouxe, tanto para a qualidade de vida dos beneficiários, como para o próprio cumprimento da missão da Associação.

Ler mais

A escritora Lurdes Breda é ‘culpada’ pela alegria dos mais jovens nas residências da APCC…

Anda uma animação pelo Lar de Apoio e o Lar Integrado: às voltas com bruxas, gafanhotos, bichos e não só, os mais jovens utentes daquelas unidades residenciais da APCC não largam os livros generosamente oferecidos pela escritora Lurdes Breda! Folheiam as páginas, ‘mergulham’ nas ilustrações, vibram com a leitura! Nestes tempos em que precisamos de encontrar novas formas de viajar e passear, a literatura e a imaginação têm sido poderosos aliados!

Com a aproximação do Dia das Bruxas, o muito recente “Henriqueta e o Bruxedo da Lua” tem feito particular sucesso, mas, das várias obras doadas, não há nenhuma que não gere entusiasmo. É assim com “O Gafanhoto Saltarico”, “Onde Moram as Estrelas”, “Bichofonias – Contos com Bichos Dentro”, “A Nuvem que Chovia Peixes” e “A Avó que Sonhava o Mar”, companhias preciosas nos últimos dias.

Ler mais

Paralisia cerebral, ou uma questão de perspetiva?

Neste Dia Nacional da Paralisia Cerebral, a APCC está determinada em colocar as coisas em perspetiva. Por isso, um grupo de utentes e colaboradores da Associação – pessoas com e sem paralisia cerebral, com e sem deficiência – prepararam um conjunto de sete pequenos vídeos que baralham e voltam a dar: expetativas, preconceitos e outras ideias feitas.

O objetivo? Entreter, divertir e mostrar que a paralisia cerebral não é aquilo que se vê, porque esse olhar depende sempre exclusivamente de quem o tem. Um outro olhar, será capaz de vislumbrar que fazer algo de uma forma diferente nos permite valorizar o esforço que esteve envolvido nesse processo, ou que tomar mais algum tempo para chegar onde precisamos estar nos leva a desfrutar o caminho de outra forma.

Ler mais

“O Museu de Nós!”: ateliê online ‘trouxe’ experiência do “Museu da Existência” à Quinta da Conraria

Quando a ideia d’”O Museu de Nós!” – um espaço onde serão guardadas as histórias que fazem parte da APCC – começou a nascer, teve desde logo como inspiração o Museu da Inocência, de Orhan Pamuk, distinguido com o Prémio Museu Europeu do Ano 2014. E esta era uma influência partilhada com o espetáculo/exposição “Museu da Existência”, que a companhia de teatro Amarelo Silvestre estreou em 2016.

Foi, por isso, um encontro de dois universos distintos, mas com muito em comum, o que aconteceu no final da semana passada, quando a professora Mariana Nunes e os membros do grupo de teatro Sala T se juntaram na Quinta da Conraria para um ateliê online com Fernando Giestas, dramaturgo e cofundador daquele coletivo teatral sedeado em Nelas. O propósito anunciado era que todos partilhassem um pedaço da sua memória, contribuindo dessa forma para o desenvolvimento d’”O Museu de Nós!”

Ler mais