fbpx

Matilde Gaspar homenageada pela União de Freguesias de Condeixa (e nomeada para prémio de mérito no seu município)

A nadadora Matilde Gaspar foi ontem homenageada pela União de Freguesias de Condeixa-a-Velha e Condeixa-a-Nova, onde reside, pelos resultados e exemplo de dedicação que tem demonstrado ao longo da sua (ainda relativamente curta) carreira. Chegada há pouco mais de uma semana de mais uma participação numa grande prova internacional em representação de Portugal, a jovem atleta da APCC foi, assim, destacada como uma importante embaixadora também da sua comunidade local.

Na ocasião, o sucesso obtido pela Matilde foi enaltecido em conjunto com o trabalho realizado no Departamento de Educação Física e Desporto, onde é treinada por Anabela Marto: desde 2016 que a nadadora, atualmente com 17 anos, representa a APCC em provas nacionais e regionais. Esse sucesso valeu-lhe também, entretanto, uma nomeação para Desportista de Mérito do Ano na Gala do Desporto de Condeixa, organizada pela Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova.

Ler mais

5ª Punkada na Covilhã, para atuar no âmbito do mais antigo festival de arte urbana de Portugal

Em abril, quem quiser ver os 5ª Punkada ao vivo poderá ir até à Covilhã no dia 21 (ou até chegar mais cedo, no dia anterior) e aproveitar para participar nas diversas atividades promovidas pelo Wool – Covilhã Arte Urbana que decorrem nessa data… Porque a atuação da banda pop/rock da APCC está inserida na celebração de um programa criado pela organização daquele festival para fazer cumprir o direito de todos os cidadãos, sem exceção, à fruição e criação cultural.

Assim, o concerto dos 5ª Punkada terá lugar no Teatro Municipal da Covilhã, a partir das 18H00, sendo certo que do alinhamento farão parte temas do disco de estreia de 2021, “Somos Punks ou Não?”, mas também do novo trabalho que está a ser ultimado e será editado pela Omnichord, ainda este ano. Outra certeza é a de que o repto será o de sempre: Pôr toda a gente a dançar e iniciar uma revolução! A entrada é gratuita, mediante levantamento dos bilhetes no local.

No me...

Ler mais

O gesto certo é apoiar a APCC. Faça-o através do IRS!

Apoiar a APCC através da declaração do IRS é o gesto certo por várias razões: porque permite manter e melhorar a qualidade dos serviços que a instituição presta a milhares de utentes e às suas famílias; porque representa um contributo direto para construir uma sociedade mais inclusiva e aberta à participação das pessoas com deficiência; e porque não tem qualquer custo nem interfere com o montante do seu reembolso.

Cada euro que, desta forma, destinar à APCC será aplicado em respostas como a reabilitação, a capacitação, a formação profissional, a inserção no mercado de trabalho, as unidades residenciais, a vida independente, os transportes e outras. Será uma contribuição muito importante para que possamos continuar a permitir aos utentes ter uma participação social ativa, em áreas como a música, o teatro, as artes plásticas e o desporto, ou para oferecer à comunidade serviços como a Quinta Pedagógica, a Ludoteca ou a Oficina do Brinquedo, entre muitas mais atividades que nos permitem cumprir a missão de promover a inclusão social de pessoas em situação de desvantagem, em especial pessoas com deficiência e/ou incapacidade.

Ler mais

CAVI passa a ser resposta social: APCC foi uma das entidades a estabelecer acordo de cooperação

A APCC marcou ontem presença na sessão de entrega dos Acordos de Cooperação SAVI (Serviço de Apoio à Vida Independente), que decorreu em Lisboa, e em que o Instituto da Segurança Social e diversas entidades formalizaram os modelos de financiamento e funcionamento dos seus centros de apoio à Vida Independente, no seguimento da integração dos mesmos no sistema português de proteção social, decidida no final do ano passado.

Ao abrigo deste novo tipo de acordo, fica assegurado o funcionamento do CAVI da APCC enquanto resposta social SAVI – tendo, neste caso, o compromisso sido celebrado com o Centro Distrital de Coimbra da Segurança Social – garantindo que continuará a ser disponibilizada assistência pessoal a pessoas com deficiência ou incapacidade para a realização de atividades de vida diária e de mediação em contextos diversos.

Ler mais

No Dia Mundial do Teatro, o Convento São Francisco foi palco (metafórico e real) dos sonhos dos membros do grupo Sala T

O teatro é entretenimento, reflexão e expressão. Tem o poder de educar, inspirar e promover o diálogo. De tudo isto, têm bem noção os elementos do Sala T, um dos grupos de teatro da APCC e, por isso, o dia que também é deles – 27 de março, Dia Mundial do Teatro – foi um de festa e celebração. Que tiveram início com uma visita aos bastidores do Convento São Francisco, ocasião para muitas perguntas e pelo menos outras tantas exclamações de espanto.

O primeiro local de passagem foram os camarins, onde começa a magia do teatro. E onde, como antes de qualquer peça, se falou de superstições e desejos de boa sorte que podem tomar muitas formas (mais ou menos aconselháveis a ouvidos sensíveis), desde que nunca a de «Boa sorte»! De seguida, seguiu-se para a zona de desembarque, local indicado para perceber que, no mundo do espetáculo, importância não rima necessariamente com glamour…

Ler mais