fbpx

E também há muito para contar sobre como tem sido agosto para os utentes do Lar de Apoio!

Para os residentes do Lar de Apoio da APCC, agosto começou com saltos entusiásticos numa piscina de bolas e outras acrobacias, o que deixava logo antever um mês com muitas atividades e em que seria necessária muita energia. E assim tem sido esta espécie de festa de verão, ao ponto de podermos lançar um desafio: tentem não perder o fôlego ao ler a descrição que se segue…

Só saídas para praias fluviais fizemos duas – Palheiros/Zorro e Canaveias – e é difícil dizer em qual delas houve mais diversão; convivemos com dinossauros numa exposição num centro comercial em Coimbra; ainda na Cidade, enchemos uns quantos parques infantis de alegria; e não deixámos que a meteorologia nos trocasse por completo as voltas e transformámos uma dormida ao relento para ver a chuva de estrelas cadentes numa sessão de cinema que foi também um acampamento dentro de portas!

O Lar...

Ler mais

Lar Integrado: um agosto (que ainda nem acabou…) cheio de coisas para contar!

Pode defender-se o argumento de que agosto rima com férias, mas ninguém conseguirá convencer-nos de que rima com paragem. Sobretudo, se estivermos a falar dos utentes do Lar Integrado da APCC… Ora vejamos: já houve saídas até à Serra da Estrela e ao Vale do Rossim, voltou a haver canoagem e boa disposição ao sol na praia fluvial de Palheiros e Zorro (mas sem repetentes das visitas do mês passado, para ninguém ficar com inveja) e mesmo mais perto de casa se encontrou programa, com saídas ao parque para conviver… e matar saudades dos patos, claro!

Um mês cheio de atividades fora de portas, sempre com toda a segurança, mas também com imensa vontade de recuperar o tempo perdido e aproveitar para construir boas memórias de momentos divertidos com os amigos. Entre a quebra da rotina, sempre importante, e as vantagens do tempo passado ao ar livre, não têm faltado dias em cheio. Se não fosse tão divertido, provavelmente estaria a ser muito cansativo, mas aqui ninguém se queixa! E atenção, porque agosto ainda tem mais dias…

O Lar Integrado D...

Ler mais

Ora bolas para a monotonia! Não há férias da animação para os jovens do Lar de Apoio!

Imaginem um dia perfeito… Incluiria dar saltos para uma piscina de bolas, fazer acrobacias para percorrer um labirinto, brincar num castelo de faz de conta, passear numa floresta encantada, saltar sem parar num insuflável ou partilhar um jogo de futebol com amigos? E rir, rir tanto, com tanto prazer e alegria, até doer a barriga? Então, no início desta semana, os mais jovens residente do Lar de Apoio da APCC tiveram um dia perfeito!

Foi no João Brincalhão, um espaço incrível onde é impossível não ter vontade de brincar, que, ainda por cima, abriu a porta propositada e gratuitamente para receber estes ‘clientes’ muito especiais. Uma generosidade que agradecemos agora com palavras, depois de, no próprio dia, o termos feito com gritos de entusiasmo, gargalhadas de contentamento e correrias loucas movidas a pilhas inesgotáveis de felicidade.

Ora b...

Ler mais

Do Lar de Apoio à praia fluvial foi um saltinho… e umas quantas remadas!

Depois de uma semana cheia de atividades na Quinta Pedagógica, a brincar e a aprender sem meter água, achámos que as crianças e os jovens do Lar de Apoio estavam prontos… para a canoagem! E por isso, esta semana, lá fomos até à praia fluvial de Palheiros e Zorro, por onde ainda recentemente já tinham passado os utentes do Lar Integrado – por estes dias, talvez se devesse pensar em mudar o nome para praia fluvial da APCC…

Subiu-se e desceu-se o rio, alternando as remadas com muitas risadas e enorme deslumbramento, tirando partido do belíssimo cenário e do privilégio enorme de poder continuar a tirar partido da natureza, agora fora dos muros da Associação. Mas nem só de atividade física se fez o dia, porque relaxar é importante e o sol também faz bem à saúde, e se entrecortarmos isso com uns refrescantes banhos no rio, então está mesmo criado um cenário perfeito para convivermos com os amigos.

E apesar de...

Ler mais

Uma paelha feita de alegria, um enorme sucesso gastronómico (mas não só) na Quinta da Conraria

O que é preciso para fazer uma boa paelha? O arroz é obrigatório, pois claro, o azeite e as especiarias também são indispensáveis para ficar bem saborosa, os vegetais nunca são demais, e depois, de acordo com o gosto de cada um, é acrescentar frango, porco, lulas, camarões… Teve tudo isto (e muito mais) a paelha confecionada ontem pelos utentes da Sala do Redondo, mas o segredo do sabor conseguido – e como ficou deliciosa! – não foi outro senão a alegria!

O dia começou cedo, porque apesar de o ambiente na APCC ser muito mais saudável do que o de um Hell’s Kitchen, todos os nossos ‘chefs’ são verdadeiros Ljubomires no que diz respeito a levar bem a sério o trabalho que se faz na cozinha. Foi preciso cortar e lavar os legumes e preparar as variadas carnes, antes sequer de acender o lume, e depois… bem, para saber como decorreu a preparação da paelha, só têm de seguir a receita que vamos deixar no fim deste texto, mas o que precisam de saber além disso é que foi uma experiência que todos adoraram!

E a satisfa...

Ler mais