Utentes da APCC colaboraram com projeto europeu que dota guias-intérpretes de competências para guiar visitas a pessoas com necessidades especiais

Um grupo constituído por utentes do Lar de Apoio e do Lar Integrado da APCC participou numa visita-guiada ao Museu Nacional de Machado de Castro que, além do interesse próprio desta oportunidade, tinha um objetivo mais ambicioso: fazia parte de um curso que pretende dotar guias-intérpretes com competências para fazer visitas com pessoas com necessidades especiais, nomeadamente com dificuldades de aprendizagem.

O curso T-GuIDE, integrado no projeto da União Europeia com o mesmo nome, tinha como uma das formandas Maria João Moreira, guia-intérprete e coordenadora do Departamento de Qualidade e Certificação do SNATTI – Sindicato Nacional da Atividade Turística, Tradutores e Intérpretes, que foi a responsável pela visita de ontem (10 de maio). O foco da atenção e das explicações foi o Tesouro da Rainha Santa, que se encontra exposto naquele Museu, e cujas peças e história foram alvo de muita curiosidade por parte dos utentes da Associação.

Este curso é promovido pela FEG – Federação Europeia de Guias, organização parceira da ENAT (Rede Europeia de Turismo Acessível), capacitando os formandos a serem, igualmente, formadores nesta área. A visita na qual participou a APCC faz parte da fase final do mesmo, a de avaliação.

O Lar de Apoio (uma unidade destinada prioritariamente a cidadãos com paralisia cerebral e doenças neurológicas afins, que careçam de apoio suplementar ou se encontrem temporariamente incapacitados de residir no seu meio familiar) e o Lar Integrado Dr. José Mendes Barros (que apoia famílias cujos elementos, devido ao avançar da idade, não conseguem já prestar os cuidados necessários aos seus filhos com deficiência ou incapacidade) são duas das unidades residenciais da APCC, a que se junta o Lar Residencial. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=264.