Voluntárias europeias meteram mãos na massa para fazer o jantar… e os utentes do Lar Residencial aprovaram!

Com duas voluntárias italianas connosco na APCC neste momento, não podíamos deixar passar em branco o Dia Mundial das Massas, que se celebrou na semana passada! Pode ser um estereótipo gastronómico-cultural, é certo, mas a verdade é que o jantar da última quinta-feira no Lar Residencial da Quinta da Conraria estava mesmo delicioso!

Verdade seja dita que a Federica Usai (que veio de Turim) e a Maria Cristina Marcosano (que também viveu naquela cidade, mas é natural de Grassano) não estiveram sozinhas nesta missão de preparar uma refeição centrada naquele alimento. Também a voluntária alemã Anthea Bıçakçıoglu meteu mãos à massa – literalmente! E todos adoraram, o que até não é de espantar se, além do talento culinário das nossas chefs, tivermos em conta que os portugueses estão no top 20 dos maiores consumidores de massa.

O Dia Mundial das Massas, que se celebra anualmente a 25 de outubro, comemora a importância da massa para a alimentação saudável e equilibrada e relembra o seu contributo para o desporto e para a saúde das pessoas. Este alimento existe desde a descoberta do fogo e contam-se hoje cerca de 600 formas diferentes produzidas por todo o mundo.

Esta atividade juntou três das quatro jovens europeias que, ao abrigo do projeto “Holding Hands With Other Abilities”, estão a realizar um período de seis meses de voluntariado na APCC, com os utentes e os colaboradores do Lar Residencial, uma das três unidades residenciais da Associação.

Através do “Holding Hands With Other Abilities”, cerca de quatro dezenas de voluntários de vários países europeus estiveram já na APCC, enquanto que mais de 10 jovens portugueses tiveram uma experiência de voluntariado no estrangeiro. Podem conhecer todas as possibilidades de voluntariado, nacional e internacional, na APCC na página do Gabinete de Voluntariado, em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=722.

Além do Lar Residencial, a APCC dispõe ainda de um Lar de Apoio (uma unidade destinada prioritariamente a cidadãos com paralisia cerebral e doenças neurológicas afins, que careçam de apoio suplementar ou se encontrem temporariamente incapacitados de residir no seu meio familiar) e de um Lar Integrado (que apoia famílias cujos elementos, devido ao avançar da idade, não conseguem já prestar os cuidados necessários aos seus filhos com deficiência ou incapacidade). Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=264.