Projeto “Cru – O Corpo (im)Perfeito” entra na sua fase final e já falta pouco para ser exposição

Há vários meses que o corpo tem sido mote e estímulo para a criação nas aulas do Departamento de Expressão Plástica da APCC. As formas humanas são o ponto central do projeto “Cru – O Corpo (im)Perfeito”, com o qual se pretende contribuir para a descoberta de novas perceções da dicotomia belo/feio, alterar a imagem social da pessoa com deficiência e alterar comportamentos para a aceitação do corpo diferente.

E esta semana, o processo criativo entrou numa nova e importante fase, em que os modelos que inspiram os trabalhos que estão a ser produzidos, até agora sob a forma de fotografias ou desenhos, ‘ganham vida’. O desenho de modelos ‘de carne e osso’ – que podem ser os próprios utentes ou colaboradores da Associação – abre novas perspetivas aos criadores, desde logo artísticas, mas também nas possibilidades que pode levantar na sua própria relação com o seu corpo.

O que daqui resultará é, necessariamente, incerto. Mas podemos desde já avançar que os produtos artísticos da coleção “Cru – O Corpo (im)Perfeito” serão exibidos numa exposição ainda antes do final do ano. Previstos estão ainda a realização de um ateliê performativo, cujo resultado será igualmente apresentado publicamente, e de uma exposição de fotografia.

O projeto “Cru – O Corpo (im)Perfeito” cruza a arte com a deficiência, desafiando a sociedade a mudar comportamentos tendo em vista a aceitação do corpo diferente, através da observação direta e acessível. É coordenado pela responsável do Departamento de Expressão Plástica da APCC, Suzete Azevedo, e cofinanciado pelo Programa Nacional de Financiamento a Projetos 2019 do INR – Instituto Nacional para a Reabilitação.

O Departamento de Expressão Plástica da APCC tem os seus objetivos alicerçados numa visão da arte não como uma “fábrica de artistas”, mas antes como um veículo para despertar a criatividade e a imaginação, dessa forma capaz de desenvolver competências e de potenciar o domínio sensorial e cognitivo. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=528.