Exposição “Insetos” já foi inaugurada: até 28 de dezembro, até os mais impressionáveis podem passar pela Quinta da Conraria

Na Sala O2 da APCC, o ritmo de trabalho é elevado: ainda há três semanas era inaugurada uma exposição de autorretratos na forma de fantoches, e já ontem mesmo mais uma mostra de trabalhos realizados pelos utentes daquele espaço abriu portas. Desta vez, tratam-se de linoleogravuras com representações (e interpretações) de insetos, que ficarão patentes até ao dia 28 de dezembro.

O processo de criação destas obras foi intenso e didático: tudo começou pelos desenhos, que foram depois passados para placas de linóleo, que seriam por sua vez recortadas com goivas e usadas como matriz para a gravação com tintagem e impressão, com prensa, em papel. O resultado final são as 17 linoleogravuras agora exibidas, e que foram também impressas em séries curtas – de cinco e dez unidades – com valor de coleção, podendo ser adquiridas durante o tempo da exposição.

Tal como aconteceu já ontem com os primeiros visitantes, quem se deslocar à Quinta da Conraria poderá ainda conhecer os utentes que produziram estas peças – e aquilatar o orgulho que têm no trabalho realizado ou até tentar perceber melhor a visão pessoal que levou à criação de cada uma delas – e observar a sua dinâmica de trabalho. Para isto, a exposição “Insetos” funcionará sempre no horário 10H00-12H00 (dias úteis), coincidente com o funcionamento regular da Sala O2.

Esta mostra está integrada no projeto SOCRIN – SOCIALMENTE, CRIATIVO e INCLUSIVO, desenvolvido desde 2017 pelo professor António Valente, em que se trabalha a transformação das mentes dos utentes da Sala O2, se procura contribuir para a sociabilização deste grupo de pessoas e se lança um convite à sociedade para abraçar esta iniciativa e os seus objetivos.

A Sala O2 é frequentada por pessoas com significativas limitações da atividade e restrições na participação, mas empenhadas em trabalhar – com ou sem adaptações – e mostrar as suas atividades sociais, criativas ou lúdicas, numa perspetiva ordenada do saber fazer. Está integrada no Centro de Atividades Ocupacionais da APCC, onde são asseguradas dinâmicas de âmbito socialmente útil, ocupacional, lúdico, terapêutico ou desportivo. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?page_id=247.