Projeto europeu de mais de 200 horas de formação continua a levar colaboradores da APCC a conhecer novas realidades

No final, terão sido cerca de 200 horas de formação, envolvendo dezenas de colaboradores: a APCC está empenhada na inovação como resposta aos novos desafios sociais e económicos e é neste contexto que tem vindo a decorrer um projeto com parceiros da Bélgica, Itália, Noruega, Reino Unido e Suécia. Foi nesse âmbito que um grupo de profissionais da instituição realizou na passada semana, pela primeira vez, uma visita de estudo à Associação Europeia para a Educação de Adultos.

Em Bruxelas, na Bélgica, nas interações com os elementos daquela organização, as colaboradoras da Associação – todas ligadas à área da formação profissional – puderam trocar ideias e comparar experiências, aos níveis nacional e europeu, sobre áreas como as políticas europeias de educação inclusiva, as acessibilidades, a educação não formal ou o empreendedorismo social, entre outros.

Simultaneamente, também enquadrado pelo mesmo projeto, um outro grupo de colaboradores da APCC realizava um segundo programa de formação junto do Centro Hospitalar de Vestfold, na Noruega. Numa abordagem de observação em contexto de trabalho, puderam ficar a conhecer as práticas daquele hospital com valências reconhecidas ao nível do diagnostico, avaliação funcional e tratamento.

Desta forma, são já cinco os períodos de mobilidade realizados no âmbito do projeto “+ FUTURO, Estratégias de Especialização Inteligente em Reabilitação na Área da Paralisia Cerebral”, desde julho do ano passado: dois à Noruega, um a Itália, um ao Reino Unido e outro à Bélgica. Para maio e junho estão previstos mais dois, à Suécia e ao Reino Unido. A informação recolhida pelos profissionais envolvidos será avaliada de forma a permitir identificar boas práticas e ponderar o desenvolvimento na APCC de diferentes metodologias, procedimentos e práticas, bem como novas parcerias.

Este projeto nasceu de uma auscultação realizada pelo Gabinete de Projetos junto dos colaboradores da Associação sobre as principais necessidades de melhoria tendo em vista uma melhoria dos serviços prestados, que levou à identificação dos parceiros que, a nível europeu, melhor se adequariam a ser modelos de observação: Associação Europeia para a Educação de Adultos (Bélgica), Scuola Centrale Formazione (Itália), Centro Hospital de Vestfold (Noruega), WESC Foundation (Reino Unido) e Centro de Inovação e Desenvolvimento do Município de Linköping (Suécia).

O projeto “+ FUTURO, Estratégias de Especialização Inteligente em Reabilitação na Área da Paralisia Cerebral” é financiado pelo programa Erasmus+ e gerido pelo Gabinete de Projetos da APCC, à semelhança de projetos como o MAGISTER, o TRUST ou o DARE. Pode saber mais em www.apc-coimbra.org.pt/?cat=8.