Coimbra a Brincar 2020

Só é precisa uma boa ideia: concurso para o cartaz do “Coimbra a Brincar 2020” é aberto a todos!

Quem pode participar no concurso para criar o cartaz da próxima edição do “Coimbra a Brincar”? Qualquer pessoa que resida em Portugal! Tenho de concorrer individualmente? Claro que não, são aceites participações individuais e em grupo, porque brincar é bom de todas as formas! Só posso enviar uma proposta? Não, todos os participantes podem enviar todas as propostas que quiserem! Como vai ser escolhido o vencedor? Através da página de Facebook do evento, depois de uma primeira seleção por um júri multifacetado!

Então, mas que razões posso eu ter para participar? A primeira é que vai ser muito divertido, mas outra também relevante é que haverá prémios fantásticos – não monetários e relacionados com as atividades dos parceiros e patrocinadores do evento – para o vencedor absoluto e duas menções honrosas. E até quando posso concorrer? O prazo limite é o dia 31 de janeiro de 2020 e os trabalhos podem ser enviados por mail ou correio postal, ou entregues no Centro de Reabilitação da APCC.

Ler mais

O “Coimbra a Brincar 2020” já começou! (não é exatamente verdade… mas já temos datas!)

Calma, ainda faltam vários meses para, verdadeiramente, darmos início à grande festa da brincadeira que sempre é o “Coimbra a Brincar”!… Mas nada se faz sem aquele momento – como o que ontem teve lugar no Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral – em que a APCC e os seus parceiros reúnem para fazer um balanço da última edição e começar a planear o que terão para oferecer à cidade no ano seguinte.

Por isso, e não vamos mentir e dizer que isso não aconteceu no meio de grande diversão, houve muitas sugestões de atividades e vontade de inovar, bem como de juntar cada vez mais ‘cúmplices’ nesta iniciativa. O que se seguirá serão meses de troca de ideias com diferentes interlocutores e públicos, que darão lugar a um programa que não deixará de incluir várias brincadeiras ‘clássicas’ do “Coimbra a Brincar”, mas que se pretende que possa continuar a aprofundar a ideia de um brincar para todos e intergeracional.

E já ...

Ler mais