fbpx

Ciclo de Cinema SVE terminou ontem

Ciclo Cinema SVEComeçou com “Música no Coração”, fez “Amigos Improváveis” e deu “Os Cem Passos” até encontrar “Os Educadores”. Foi assim o Ciclo de Cinema SVE, que ontem chegou ao fim. Em quatro sessões semanais, os utentes da Residência da Quinta da Conraria puderam assistir a um filme originário ou representativo de cada um dos países das nossas voluntárias europeias.

As escolhas da Magdalena Krainer (Áustria), da Thais Villemagne (França), da Anna Alfano (Itália) e da Johanna Lauffer (Alemanha), que estão quase a terminar o seu período de seis meses a prestar voluntariado na APCC, foram diversas e bem emblemáticas das suas culturas.

Ler mais

Voluntárias europeias surpreenderam crianças da Escola Básica

Workshop SVEUma austríaca, uma alemã, uma francesa, uma italiana e um português entram numa sala… Parece o início de uma anedota, mas foi literalmente isto que aconteceu ontem, no Centro de Reabilitação da APCC. As voluntárias europeias Magdalena, Joanna, Thais e Anna e o musicoterapeuta Paulo Jacob prepararam uma surpresa para as crianças da Escola Básica e ainda trouxeram com eles um convidado especial com um nome estrangeiro: o Makey-Makey.

Mas o que foi isto, afinal? Pois bem, foi um divertido workshop, que juntou adultos, crianças e placas de hardware (o tal Makey-Makey) e permitiu criar um espetáculo tão fantástico que é quase impossível de descrever. Podemos dizer que também envolveu uma toupeira. E uma… surpresa, sobre a qual ela quis tirar tudo a limpo.

O melhor é ...

Ler mais

Ser voluntário no estrangeiro: a APCC ajuda

Voluntários Erasmus +Os jovens entre os 17 e os 30 anos que desejam viver a experiência do voluntariado, mas também conhecer e contactar com outros países e culturas, podem contar com a APCC. Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Espanha, França, Grécia, Luxemburgo e Roménia são países onde estão ou já estiveram voluntários portugueses, que só precisaram de vir falar connosco, explicar-nos as suas expetativas e ficar a conhecer as possibilidades proporcionadas por diversas instituições europeias nossas parceiras.

Por um período máximo de 12 meses, durante o qual recebem um subsídio para alimentação, transportes e outras despesas, é possível aos jovens portugueses participarem em projetos com valências em áreas como o setor social, a cultura, a educação, o desporto e outras. Este projeto está enquadrado no programa europeu Erasmus +.

Ler mais

Inscrições abertas para Curso de Hipoterapia/Equitação Terapêutica

Curso de HipoterapiaEntre os dias 28 de setembro e 2 de outubro, a APCC vai realizar mais um Curso de Hipoterapia/Equitação Terapêutica (nível 1). Os interessados podem já inscrever-se, enviado o formulário (disponível em http://bit.ly/cursohipoterapia_inscricao) devidamente preenchido para angela.pereira@apc-coimbra.pt e joana.baptista@apc-coimbra.pt, após o que receberão a informação necessária para a formalização e confirmação da inscrição.

O curso é dirigido a profissionais ligados à saúde, profissionais ligados ao domínio equestre, profissionais socioeducativos ou quaisquer pessoas que desejem adquirir uma especialização nesta área. Com a duração de 40 horas, permite formar acompanhantes qualificados nas atividades equestres com intenções terapêuticas, educativas, desportivas ou de lazer, orientadas sob a responsabilidade de uma pessoa qualificada. Este nível não exige prática de montar a cavalo.

Ler mais

Co-fundadora regressou à primeira sede da APCC

Chá das SeisPilar Ribeiro foi uma das fundadoras da APCC e a sua primeira professora. Ontem, regressou à primeira sede da Associação, como convidada do “Chá das Seis”, para dar a sua perspetiva sobre um percurso de 40 anos que agora se comemora. Mas não o fez sozinha: a seu convite, Manuel António Oliveira, um dos primeiros utentes da APCC e atual membro da Direção, passou da assistência para a mesa principal para apresentar também a sua visão.

Na Residência da Eça de Queirós – onde começou a história da APCC, então ainda enquanto Núcleo Regional do Centro da Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral – foram muitos os utentes, colaboradores e voluntários que fizeram questão de marcar presença. E foi como se de uma viagem no tempo se tratasse, recuando a 1975 para, em cerca de 180 minutos, percorrer quatro décadas.

Ler mais