2015 em 40 imagens: 40 anos da APCC trouxeram muitas iniciativas e, sobretudo, muito afeto

Não é fácil resumir quatro décadas de história, nem que para tal tenhamos um ano inteiro. Foi com essa dificuldade, mas também esse conforto, que a APCC se deparou em 2015, ano em que se completaram 40 anos desde que pais e técnicos uniram esforços para criar o que seria inicialmente o Núcleo Regional Centro da Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral (NRC-APPC).

Ao longo dos doze meses do ano que agora termina, muitas foram as iniciativas que comemoraram essa história, umas olhando para o caminho percorrido, outras focando-se na atualidade da Associação e algumas perspetivando o futuro que agora se começa a desenhar.

Assim, do programa das comemorações dos 40 anos da APCC, fizeram parte iniciativas como a apresentação do livro “Por Acaso…”, da jornalista Fátima Araújo (apresentado em março, conta a história de vida cinco jovens com paralisia cerebral), o “Coimbra a Brincar” (que, no final de maio, juntou cerca de quatro mil pessoas em mais de 150 atividades destinadas a todas as idades), o Seminário “Inclusão, Educação e Autodeterminação” (realizado em junho, e onde se discutiu a importância da inclusão no sucesso pós-escolar), a Caminhada Solidária APCC (integrada na EDP Meia Maratona de Coimbra, em outubro), a celebração do Dia Nacional da Paralisia Cerebral (a 20 de outubro, com diversas iniciativas que representaram um enorme abraço às pessoas com paralisia cerebral), a Conferência Internacional – Paralisia Cerebral (a 25 de novembro, data do aniversário da APCC, reuniu os maiores especialistas nacionais e internacionais em diferentes áreas relacionadas com a paralisia cerebral) e a exposição ‘Rita.Red.Shoes cerebralpalsy.designproject’ (inaugurada a 3 de dezembro, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, mostra os resultados de um projeto de desenvolvimento de calçado para pessoas com paralisia cerebral).

Mas houve também eventos, ainda que de caráter esporádico, ligados intrinsecamente ao quotidiano da APCC e das suas diversas valências. Foi o caso do Dia Aberto do Lar Integrado Dr. José Mendes de Barros (em março, permitiu aos interessados fazer uma visita-guiada àquele espaço), o concerto da orquestra de samples Ligados às Máquinas (a primeira orquestra de samples do mundo constituída por utilizadores de cadeira de rodas encheu, em maio, o Grande Auditório do Conservatório de Música de Coimbra), a “Caminhada 40 Anos” (mais de uma centena de utentes, colaboradores, voluntários e familiares participaram na quarta edição desta iniciativa, em julho) e a master class de zumba e o workshop de kizomba solidários (realizados em setembro, puseram muita gente a celebrar a dança e a solidariedade).

E ainda se organizaram atividades que se prolongaram no tempo, algumas até pelo ano inteiro, como foi o caso das diversas ações dinamizadas pelo Gabinete de Voluntariado: o “Chá das Seis” (em sete edições, permitiu a partilha de experiências entre a comunidade que constitui a APCC, juntando voluntários, utentes, familiares, colaboradores, sócios e outros amigos), o Ciclo de Cinema, a Festa de Música e o Jantar Intercultural SVE (cada uma das iniciativas visando apresentar os países das voluntárias europeias, através do cinema, da música e da gastronomia, respetivamente), o Workshop de Makey-Makey SVE (em julho, as voluntárias europeias prepararam esta surpresa para as crianças da Escola Básica), a CriAtividade (que reuniu voluntários nacionais, voluntários europeus, elementos do Departamento de Voluntariado, colaboradores responsáveis por atividades e voluntários europeus de outras associações do distrito de Coimbra em convívio), o Ensaio Aberto da peça de teatro “RIMROD” (feito em parceria com o Grupo de Teatro Sala T), o Lanche Intercultural SVE (com que as voluntárias europeias Johanna, Magdalena, Thais e Anna se despediram da APCC) e a formação para voluntários (com uma primeira abordagem a diversas temáticas).

Recorde estes momentos com as fotografias abaixo e, sobretudo, junte-se à APCC na celebração – mesmo que sem programa oficial – dos 41 anos. E dos que se seguirão!

 

(clique nas imagens para as aumentar)